Como ser feliz ser único

¿Cómo ser feliz solo? No es necesario tener una pareja para ser feliz, pues la felicidad está únicamente en nosotros, como ya lo hemos hablado. Entonces para disfrutar de hermosos momentos solo debes estar dispuesto a vivirlos, a magnificarlos tal y como son. Si quieres ser feliz, Todo depende de tu trabajo, ser feliz depende de ti. De lo único que tenemos que temer es del propio miedo. Franklin D. Roosevelt. Aprender a ser feliz. La primera regla que debes de tener en cuenta para aprender ser feliz es que el materialismo no guarda ninguna relación con la felicidad. Y naturalmente, estar ... Como Ser Feliz. Ser feliz é uma das metas que todo mundo tem e que exige um esforço diário para alcançar. Afinal de contas, a felicidade não é uma coisa que você conquista e depois não solta mais. Ela depende de uma série de decisões... Ser feliz es una meta a la que todos queremos llegar, pero tenemos diferentes ideas sobre cómo alcanzarla. Es fácil pensar en la felicidad como un resultado, pero aprender a sentirnos bien a pesar de las circunstancias es clave para mantener un estilo de vida saludable. Cómo ser único. Si bien es probable que tengas mucho en común con las personas a tu alrededor, ¡definitivamente eres único! Ser único puede ser una ventaja, así que es entendible que quieras sacarle provecho a lo que te hace diferente. Si... Pues si quieres ser feliz, el único camino es Cristo, es su Sagrado Corazón, es el Santísimo. Conviérte y adora a Jesús Sacramentado. Pode ser divertido para deixar ir algumas vezes, mas não faça disso um hábito, porque ele vai fazer você feliz, a longo prazo. 2. Saia e conhecer novas pessoas Outra dica sobre como ser feliz de ser único é sair e conhecer novas pessoas. Ser único e ser feliz desse jeito, realmente leva a pressão quando você conhecer alguém novo. 10 dicas sobre como ser feliz sendo único. Às vezes parece que o mundo conspira contra pessoas solteiras e tudo é voltado para dois. Parece que todo mundo espera que você seja triste e solitário, se você é único, mas que apenas isn `t o caso. Como Ser Único. Você pode até ter bastante em comum com os outros, mas não é por isso que deixa de ser único! Essa é uma das maiores qualidades que qualquer pessoa pode ter — e não é à toa que tanta gente vive buscando uma 'fórmula' p... Cómo ser feliz. La felicidad es un excelente objetivo a alcanzar que requiere que trabajes a diario en él. Ser feliz no es algo que logras y luego te aferras a eso. Es una serie de decisiones que tomas cada día. Primero cultiva una...

Mãe, padrasto e piolho

2020.09.22 20:29 miraculoslady Mãe, padrasto e piolho

Bom, eu nem sei por onde começar, eu só quero tirar de mim tanto peso. Eu tenho 18 anos e estou vendo minha mãe da pior maneira que já vi em toda a minha vida. Eu caí na real me abrindo pra alguém que de uma forma que me dói muito, abriu meus olhos. Essa pessoa é a mais importante da minha vida, ela sabe tudo que eu passei e ainda passo na minha casa, mas contando pra ele, eu fui percebendo como as atitudes da minha mãe sempre foram erradas e sem um pingo de amor.
Dos 7 aos 10/12, não lembro bem, sofri abusos do meu padrasto, que até hoje mora com a gente, porquê ele paga as contas. Ela viu ele fazendo coisas comigo quando eu era criança, e não se impôs contra ele, praticamente dava uma conversada e fim. Tenho uma memória muito dolorida, de uma noite em que eu contei a ela que ele vinha na minha cama a noite me oferecer dinheiro pra fazer coisas com ele (eu não aceitava esse dinheiro e nem fazia nada), e ela falou com ele mas ele desmentiu, assim, ficou muito bravo por eu contar pra ela e me puniu, me colocou pra fora do quarto, que na época era o único que tinha televisão, e fechou a cortina, enquanto ele, minha mãe e meu irmão, assistiam televisão e riam. Eu lembro de como não entendia porquê estava sendo castigada, ela não acreditava em mim? Por que ela deixou isso? Lembro de sentir ódio ouvindo ela rir, eu tava pra fora do quarto, a noite, sozinha com medo porquê era criança, essa lembrança tem me machucado muito, eu daria tudo pra voltar e me abraçar, me consolar, dizer que não era culpa minha.
Passou os anos e também tem a lembrança do pior bullying que sofri por causa de piolhos, várias humilhações, porquê ela não fez questão de cuidar, tirava vez ou outra, isso me fez a passar pela situação de tirarem um da minha cabeça na escola e matar na frente de todo mundo, e em 2016 o que me causou sequelas piores e me levou a tentar suicídio, SIM, POR CAUSA DE PIOLHO, mas o bullying era pesado, quase apanhei. Vejo agora como culpa dela, lembrando que quem acabei com meus piolhos em 2017.
Tudo isso até hoje, até eu abrir meus olhos, eram coisas normais, que me causaram sequelas mas eu não via minha mãe da forma ruim que é, ela sempre se diz a melhor, mas nunca se importou comigo como alguém que verdadeiramente ama, eu pedia pra ir ao psicólogo e não adiantava, principalmente nessa fase do bullying. Eu pensava em ser a melhor filha por ela sofrer abuso psicológico pelo meu padrasto, ele é muito ruim.
Mas vejo que ela permitiu isso, não impôs respeito a ela só porquê ele paga as contas e dá dinheiro, e principalmente, não se importou comigo, e em nada que ele fez comigo, até hoje ele é muito chato comigo, não sei se sente ódio pelas coisas que fez comigo no passado, mas parece me odiar muito, e eu tenho que aceitar tudo isso porquê não trabalho ainda mas sobretudo, porquê NUNCA REAGI DE FORMA RUIM, e agora me sinto acordando e tem sido muito difícil, vejo ela e sinto vontade de vomitar, não de nojo, mas de jogar na cara dela como ela foi ruim comigo, como ela é uma péssima mãe.
Tive uma briga com ela agora pouco, a menos de uma hora porquê minha irmã, que é a única pessoa que se importa comigo aqui dentro, xingou ela, e ela veio se entender comigo, eu não ouvi uma desculpa, um perdão, ou vi arrependimento. Ela só disse "o que eu posso fazer agora?" e logo depois estava feliz pensando em comemorar o aniversário do meu irmão. Eu me sinto mal por fazer isso, mas ela nunca se importou se o abuso me causou algo mental, o bullying que me fazia chegar em casa chorando, ela nunca olhou pra mim, acho que eu fazer o mesmo, não é tão ruim assim afinal.
Sinto dó de mim porquê agora mais do nunca, vejo como sofri sem entender o porquê, as noites que dormi com medo do meu padrasto vir, as culpas que carrego por ter permitido ele fazer certas coisas comigo, tudo isso era como se estivesse enterrado até agora, mas veio á tona, a pessoa pra quem contei tem me ajudado muito, aliás, é meu namorado, que pretendo logo me casar e sair dessa casa.
Eu ainda tinha tanto pra contar, tanto que aconteceu, como fui trouxa em fazer tantas vezes o bem pra ela por achar ela guerreira ou algo assim, era ilusão minha, eu não vou tratar ela mal, gritar ou brigar, só me afastar aos poucos, porquê não a vejo da mesma forma.
submitted by miraculoslady to desabafos [link] [comments]


2020.09.21 21:28 EliMinaZionZ He tenido una vida sin sentido y quiero morir, sólo quiero desahogarme, realmente esto no se lo puedo contar a nadie

Tengo 31 años y sigo respirando sin motivo alguno, durante mi vida he buscado algo que me llame la atención lo suficiente como para querer hacerlo por más de sólo algunos meses. Desde muy chica he estado inventandome profesiones que no me interesan cuando alguien me preguntaba en la escuela o donde sea "¿que quieres ser cuando seas grande?" No recuerdo bien que edad tenía cuando empecé a pensar que morir era lo único que podría hacer, pero fue más o menos luego de la muerte de mi gato cuando tenía como 11 o 12 años. Por ese entonces ya era una persona solitaria debido a que soy muy tímida, me cuesta hablar con los demás, me cuesta verlos a la cara desde que tengo una cicatriz en la frente (que por cierto merezco tener), solía notar como las miradas de la gente con la que intentaba hablar se dirigían mucho hacía mi frente, lo que me obligó a usar flequillo hasta los 17 o 18, creo. A los 15, cuando empecé la secundaria, perdí demasiado más las ganas de vivir, me iba mal en la escuela y no me sentía cómoda con los desagradables compañeros me tocó tener en la misma aula. Acabé yendo a ver a una psicóloga, con quien nunca pude abrirme del todo, jamás le dije de mis deceos de morir o de mi homosexualidad, que por aquel entonces aún intentaba esconder porque pensaba que era algo malo u otra razón para que me molestaran en la escuela. Como no estaba comoda con la terapia empecé a fingirme más feliz y al año dejé de ir, pensé que estaría bien así y luego sólo me acostumbré, me di cuenta de que si dejaba de pensar no era tan malo, pero mi deseo nunca se fue. Tenía 17 cuando intente suicudarme por primera vez, me puse una bolsa en la cabeza y la amarré con una soga para saltar pero de algún modo que desconozco fallé, estaba sola en casa, recostada en mi cama y no entiendo aún como, cuando reaccioné, la bolsa estaba rasgada en la parte de mi cara, nunca supe si echarle la culpa a algún gato o a mi misma (no se si en estado medio inconciente eso se puede hacer), me sentí la suficientemente inútil como para no volverlo a intentar, sólo iba a fingir otra vez, por suerte nadie se dio cuenta porque por ese tiempo estaba todo el día sola en casa. Pasaron varios años y empecé un curso de otra cosa que no me interesaba hacer sólo porque pensé que así sería más fácil conseguir trabajo, por aquella época empecé a darme cuenta de que sin dinero no sirves así que me parecía bien, además siempre hemos tenido muchas mascotas en casa y son como lo único que me importa mucho más que nada. Aquello tampoco funcionó, sólo era lo mismo de siempre, algo que no me interesaba estaba ocupandome, además de que costaba bastante dinero. No recuerdo bien la fecha pero fue como a mitad de año cuando decidí lanzarme a las vías y terminarlo todo. Fue así que el dia del curso durante la mañana estuve tan nerviosa que no pude hacer las cosas bien, ya de por sí era mala en ello pero me fue bastante peor. Al salir comencé a caminar hasta llegar a "la zona", estaba muy tranquila esa mañana pero yo demasiado ansiosa me puse a llorar mientras esperaba, tardó demasiado, y demasiado es poco. Cuando por fin lo escuché a lo lejos y me sentí lista alguien me agarró de la mano, me asustó porque no lo escuché acercarse, era un señor grandote, no vi su cara porque no suelo ver a los demás a los ojos. El me dijo que mejor me fuera a mi casa y me dejara de tonterías, me solté del agarré y me fui corriendo, otra vez fracasé en lo único que quería hacer. Algo que siempre me ha interesado es saber porque lo llaman "estupides", cuando estaba en la primaria durante educación física una profesora nos dijo que no teníamos porque quejarnos de esa materia si al final nos esperaba lo peor cuando fuéramos adultos, a lo que respondí que no pensaba vivir mucho de todas formas, y ella me dijo que dejará de decir estupideces. Otras veces cuando he hablado sobre la muerte, en si, también me lo han dicho, actualmente ya no se si tienen razón o que, pero ya no me importa lo que piensen, me Di cuenta hace mucho que no vale la pena hablar de esto con nadie, aunque también me ha llevado a sentirme peor porque no puedo desahogarme, estoy cansada de esto y de todo, incluso creo que ya ni siquiera busco comprensión. En cuanto a trabajo, nunca he conseguido nada, buscarlo me cuesta por mis múltiples inseguridades y aunque me fuerce lo cierto es que sólo me motivan mis mascotas, porque quiero que vivan bien, con veterinario siempre que lo necesiten y de ser necesario hacer todo lo que se pueda hacer. Mi familia sobre el tema trabajo nunca me ha dicho nada, sólo una vez traté de hablar con mi madre sobre que quería trabajar y me dijo algo como "¿Para qué querés eso ahora si no buscaste antes?" Aún pienso en que debí responderle, pero en general mi comunicación con mi familia apesta así que tampoco hubiera podido decir mucho. Con mi familia tengo una relación rara porque suelen apoyarme en todo y gastar mucho dinero en mi (incluso si no tienen mucho dinero tampoco ya que somos de clase baja), pero aún así no he sido capaz de nada nunca y creo que no me importa, eso es una de las cosas que más me duele porque quisiera al menos tener ganas de ser agradecida. Como por noviembre del año pasado decidí que está vez si iba a encontrar trabajo sea como sea, tenía planeado buscar en empresas de limpieza, ya que no se necesitan estudios universitarios para eso, pero entonces empezó el tema este de la pandemia y ya perdí las pocas ganas de hacer algo otra vez. Encima de todo mi notebook se echó a perder y está vez parece que es imposible de reparar. Si, se que soy una asquerosa niña mimada a la que no la dejaban hacer nada en casa, se que no me daban ganas de hacer nada de todas formas, se que no soy capaz de querer nada en serio y que tal vez no me importa pero hay algo que está por sobre todo eso: mis mascotas. Se que si me suicidó mi familia tendrá dinero suficiente hasta para vivir mejor, podrían arreglar la casa y mi hermana hasta podría tener más dinero para poder viajar como quiere. He juntado mis ganas de morir con mis deseos de que mi familia pueda estar mejor, los suicidios se superan, no es la gran cosa y tampoco es como si pudieran extrañar a alguien que actualmente se la pasa en la cama. Mi único "problema" es que quisiera desaparecer antes de suicidarme, no quiero que nadie me pueda encontrar nunca ni mucho menos dejar cartas de suicidio. Sólo quiero irme y ya, pero pues... pandemia, no puedo salir de casa, además de que no sabría que excusa ponerle a mi madre para irme, en el peor de los casos tendría que escaparme, pero tampoco podría ir muy lejos si no es a pié. Realmente no se que hacer y ya estoy cansada de esto, quiero morirme de una vez pero no quisiera dejarle a mi familia la responsabilidad de mi cadáver. He incluso pensado en decirles como me siento pero se que es inútil, que sólo dirán que es una estupidez. Últimamente me cuesta charlar de cualquier cosa porque mi madre ha estado algo pesada y temperamental, además mi hermana vive estresada por su trabajo y lo último que quiero es molestarla, pero ya no aguanto, en cada conversación mi cabeza acaba doliendone porque pienso mucho más en que pasaría si digo tal cosa, que al final prefiero estar callada. Estoy cansada
Como ya dije antes no quiero opiniones, no quiero ayuda ni mucho menos compasión, sólo busco desahogarme porque no tengo con quien hablar, no quiero preocupar a nadie porque no vale la pena, sólo dejo esto acá y me voy a seguir viendo como hacer lo que quiero hacer.
submitted by EliMinaZionZ to u/EliMinaZionZ [link] [comments]


2020.09.19 14:53 TezCalipoca A ignorância é uma bênção

A ignorância é uma bênção. Não sei se alguém já cunhou essa frase antes, mas cada vez mais consigo perceber o quão verossímil ela é.
Não me refiro a ignorância bruta, à forma humana agressiva e violenta, de tratar das coisas sem conhecimento. A ignorância de não saber o que aconteceu com o computador e tentar consertar através de golpes na máquina. A ignorância de um homem que é incapaz de compreender a liberdade e a independência de uma mulher e com isso, parte para agressões, como maneira de justificar a posição superior que supõe estar.
Falo de uma ignorância intelectual. De uma falta de interesse sobre o mundo. Até mesmo de uma falta de ambição. Uma despreocupação com o futuro, com o que se passa em Brasília, com qualquer outra coisa que não seja o agora. Grande parte da população brasileira (quiçá latino-americana) se encontra nesse âmbito da ignorância.
Essas pessoas não possuem grandes metas de vida. Normalmente, no caso masculino, a grande preocupação, o grande sonho, é possuir um carro. Não precisa ser um carro completo, não tem problema pagar 72 prestações de R$500,00. O importante é ter um carro para chamar de seu, que possa usar nos fins de semana, ou quando quiser “dar uma banda”, como se diz por esses rincões gauchescos.
Até mesmo o carro pode ser algo simples. Afinal, o Gol caixa de 1992 é estiloso. Esses homens, que denomino aqui como ignorantes (e veja bem, não me cancele antes de entender o significado e a razão pela qual uso dessa nomenclatura!) almejam, simplesmente, um carro. Trabalham suas oito horas por dia em fábricas, lojas, mecânicas, eventualmente escritórios, com seu salário em torno de R$1.700,00 por mês. Não precisam de mais do que isso. É o suficiente para pagar as prestações do financiamento, os boletos de água, luz, internet e da TV a cabo que não usa. Até consegue fazer sobrar um dinheiro para sair beber uma cerveja com os amigos no fim de semana, ou ir em uma “baladinha pegá as mina”. Ou para tornar esse texto mais próximo da minha realidade geográfica, “pra pegá muié”.
Qual é a meta desses homens, após conseguir seu carro? Investir em uma educação, para poder ter um emprego melhor e que lhe seja mais aprazível? Preparar-se para viajar para lugares diferentes do mundo? Abrir um empreendimento? Não. O homem ignorante não tem ambição, não tem a capacidade de planejar. Para ele, alcançado o seu sonho de ter um carro com 24 anos de idade, é hora de seguir com a vida.
Muitos passam mais alguns anos usando o salário para fazer investimentos. Mas não em ações, negócios ou educação. Investimento no carro. Rodas, som, estofamento de couro, qualquer coisa é suficiente para que o homem ignorante queira usar seu suado dinheiro para fazer seu Kadett 1988 ficar mais atraente, mais potente, mais bonito. Outros homens, porém, não sentem tanta atração assim pelo seu carro. Que fazem então com seu salário? Usam com sua namorada.
A namorada. A mulher. Todo homem ignorante quer ter uma companheira. Não significa que ele seja fiel a ela, ou que ele a ame de verdade. O mesmo talvez seja verdade para com a mulher. O homem ignorante quer uma mulher porque para ele, somente assim ele poderá ter uma família. Mas que tipo de mulher iria se interessar por esse tipo de homem?
A resposta é muito simples. A mulher ignorante. Assim como sua contraparte masculina, ela também não tem ambição, não tem metas, não tem planos. Findo o Ensino Médio, com sua gloriosa festa de formatura, momento mais alto de sua vida, onde está embebida do carinho (nem sempre verdadeiro) de suas amigas. Onde recebe elogios pelo simples fato de respirar. Onde sente que alcançou uma conquista deveras relevante – e que talvez realmente o seja, se considerarmos o contexto da mulher ignorante.
Após esse apogeu da sua juventude, a mulher ignorante segue o mesmo caminho do homem ignorante. Algum trabalho simples, com pouco esforço intelectual, em lojas, supermercados, eventualmente como secretárias ou recepcionistas. Ninguém quer lhe oferecer uma função melhor. Ela não quer uma função melhor.
Qual o sonho dessa mulher ignorante? Ao contrário do homem, não é algo que se materializa em um carro. É algo maior: uma família. Em cidades interioranas, a forte presença de ideários machistas ainda faz as mulheres sonharem em ter um casal de filhos e um marido, em um casamento onde dificilmente haverá amor. Mais justo dizer que há uma obrigação nesse casório. Não querem ter suas vidas, seus sonhos, seus projetos. Querem apenas um lar para cuidar.
É nesse momento que os dois ignorantes se encontram e assim, dão início a sua longeva vida como casal. Talvez se conheçam em uma festa genérica. Talvez se conheçam nas redes sociais, com uma conversa genérica. Talvez sejam apresentados por amigos em comum, também genéricos. Independente de tudo, os ignorantes se encontram e começam sua vida ignorante de maneira conjunta.
Aos poucos os filhos nascem. Normalmente os ignorantes querem um casal de crianças, para que o guri seja educado pelo pai e a guria pela mãe. Assim como seus progenitores, esses pequenos também serão ignorantes, também herdarão essa falta de ambição, de visão, de planejamento.
Mas não vamos nos adiantar. Antes, vamos analisar o casal ignorante. Muitas vezes as amarras machistas se mantem nesses casais, onde a mulher assume o papel de dona-de-casa, como isso função natural feminina. Mas existem casos – muito mais movidos pela necessidade material – onde ambos trabalham. De qualquer forma, a rotina da família é sempre a mesma. As crianças estudam, pai e mãe trabalham. Às vezes há a visita de familiares, primos e tios igualmente ignorantes. As férias, no máximo, consistem em viajar para uma praia. E durante todo o tempo, a família ignorante vai para a mesma praia e faz a mesma coisa. Sentam-se na areia olhando para o nada, bebendo cerveja e mexendo no celular. As crianças, como lhes é próprio da infância, aproveitam para brincar no mar. A imaginação faz com que qualquer grão de areia possa ser único e divertido à sua maneira.
Mas as crianças viram adolescentes. Adolescentes ignorantes. Não há um interesse em estudar, a maior preocupação são as fofocas dos amigos (e dos inimigos) e dar uns beijos, eventualmente. Pai e mãe não fazem essa cobrança dos estudos. Afinal, única coisa que importa é passar de ano. Para que exatamente, não se sabe, mas é importante.
Durante toda essa existência familiar, esse homem, essa mulher e essas crianças ignorantes não almejam nada que esteja fora do alcance. Talvez não saibam da possibilidade disso. São facilmente maleáveis pelos fluxos constantes da sociedade, em suas vertentes sociais e políticas. O pai não entende nada de economia, mas sempre dá sua opinião infundamentada sobre alguma coisa. Normalmente leva em conta o que alguém lhe disse em uma mesa de bar. A mãe, se quer se preocupa com esses assuntos. À mulher ignorante lhe interessa apenas a fofoca, a intriga, os assuntos mundanos próximos da sua realidade. O arroz está caro? Que pena, mas sabia que a tia da Neusa, que era casada com o Robson, agora se casou pela terceira vez, dessa vez com um paranaense?
E os adolescentes ignorantes? São esponjas de ondas políticas e sociais, nem sempre com boas intenções. Quantos por aí sequer abriram um livro na vida? Não possuem nenhum senso de cultura a não ser aquilo que a massa consome. Tom Jobim? Legião Urbana? Djavan? O que lhes interessa é o MC alguma coisa, a dupla sertaneja de nomes genéricos, no máximo alguma cantora pop de renome internacional, como uma Anitta.
Ainda assim, essas pessoas são felizes. A maior preocupação é o entretenimento. O homem ignorante só quer sair nos fins de semana com seus amigos beber cerveja, comer carne e assistir ao jogo de futebol. Mesmo depois de casado, sua maior preocupação continua sendo o futebol e uma eventual bebedeira com seus amigos. A mulher ignorante, mais limitada ainda, só se preocupa com a vida dos outros. Nada lhe deixa mais feliz do que se reunir com suas amigas para conversar sobre a vida das vizinhas. Não há satisfação maior na vida.
E aqui venho novamente dizer que a ignorância é uma bênção. Por quê?, talvez você me pergunte. Afinal, após toda essa crítica a esse lifestyle dos ignorantes, como posso afirmar que isso é uma bênção?
Certa manhã, estava eu, estudando, como tenho feito nos últimos meses. Após estudar o que havia planejado, decido ouvir um pouco de música. Minha criação não foi a mesma de uma pessoa ignorante. Desde criança, minha mãe sempre me incentivou a estudar. Quando eu tinha cinco anos, ela me comprou uma Revista Recreio. A partir daí, desenvolvi um grande interesse pela leitura, pelo conhecimento. Paleontologia, arqueologia, história, até mesmo a criação geológica do planeta, tudo isso me fascinava e me instigava a ir atrás de explicações, de respostas.
Mas estou divagando. Voltemos à música. Meu gosto musical, não sei como foi desenvolvido, mas é um tanto, digamos exótico. Sou um grande aficionado por estilos musicais que não são muito ouvidos pelos rincões do Rio Grande do Sul, onde vivi minha adolescência e meus primeiros anos como adulto. Tango, salsa, jazz, blues, bossa nova, só para mencionar alguns. É claro, não quero dizer que sou um erudito, até porque também gosto de ouvir estilos musicais mais populares.
O ponto que quero tratar aqui, é que nessa manhã, após os estudos, decido ouvir um tango, enquanto me arrumava para sair. A elegância e a qualidade musical me deixaram estupefato de maneira única e logo comecei a refletir sobre meu futuro e como adoraria, em alguns anos, visitar novamente Buenos Aires.
Logo que penso nisso, vejo o que tenho feito da minha vida. Quantas preocupações, ânsias, tormentos não tenho passado por conta do futuro? Em pensar se terei sucesso no que almejo? Não pretendo compartilhar meus sonhos, mas com certeza é algo muito mais grandioso (é claro que é relativo, mas me refiro no sentido de esforço) do que um simples carro.
Pensar em quanto eu e tantos outros, que estão fora dessa categoria de ignorantes, se preocupam com essas questões, me deixou reflexivo. Basta ver a quantidade de pessoas ansiosas no Brasil. Ansiosas por esses mesmos temores: será que terei sucesso? Será que conquistarei o que almejo? Será que vai dar tudo certo? Preocupações essas que os ignorantes não possuem. Afinal, a cerveja da sexta-feira é garantida.
É claro, os ignorantes ainda se preocupam em quem sabe perder o emprego. Mas normalmente, seus trabalhos não requerem muito esforço. Os ignorantes só querem receber o salário, sem se preocupar em buscar uma posição melhor, uma renda melhor.
Com isso concluo que a ignorância é uma bênção. A ignorância lhe permite ter uma vida feliz. Uma vida simples, sem variar muito, mas sem dúvida feliz. Uma vida protegida das hostilidades do mundo, uma vida abençoada, pela ignorância. Através desse véu que ilude e que engana, os ignorantes são satisfeitos.¹
¹É claro que existem inúmeras questões sociais em torno do que compõe os ignorantes. Educação fraca, ausência de ações sociais, pobreza, enfim. Mas o propósito desse devaneio, não é questionar esses problemas, ou sequer apontar as consequências dessa ignorância intelectual. É refletir sobre como a vida é simples para aqueles sem conhecimento. Se você considera como boa, ou ruim, depende de você.
submitted by TezCalipoca to desabafos [link] [comments]


2020.09.17 16:05 G4yC0nn0r Desculpa postar isso aqui, mas eu precisava

Olá turma, tudo bem
Então... Desculpa postar isso aqui, mas precisava
A seguir um pouco da minha historia com um desabafo meio junto
Então lá vai
Me chamem de L.C. ou Connor, sou um garoto transexual e não revelarei minha idade
Des dos 6 anos fui bulinado em minha escola pelo fato de eu ser acima do peso, sempre tentei o meu melhor para ''emagrecer'' porem nunca conseguia seguir os tratamentos corretos, e quando conseguia, eu desistia, não parecia fazer efeito nem um em mim.
Eu fui filho único ate os 9 anos, ai chegou minha irmã, a nova abelha rainha da casa; Ela sempre foi dada mais atenção e carinho, parecia que nem existia na casa depois que ela veio a nascer, e olha que ela foi ''acidental''.
Aos 12 anos comecei a me sentir diferente comigo mesmo, e fui pesquisar oque era, mesmo não aceitando na época, me descobri um garoto transexual, era difícil pra mim saber disso, principalmente pelo fato que na época meu pai era homofóbico e fazia todo tipo de piada.
Aos 13 decidi sai do armário como um garoto transexual, com a ajuda da minha vó, que sempre me ajudou em tudo, aquela moça sim era minha mãe <3
Meus pais depois daquela época parece não aceitar que eu sou um garoto trans, mesmo falando que sim, eles depois daquele dia nem falar comigo quase falam, só perguntando se to bem as vezes e me chamando para comer... Oque não ajudou muito...
Lembra que eu fui bulinado aos 6 anos né, aos 10 anos fui diagnosticado com depressão e ansiedade, porem ninguém ligava o suficiente para me ajudar ou tratar, então tive que tentar me ajudar, mas como uma criança de 10 anos iria SE ajudar, então eu ficava no meu quarto, trancado, no pc.
Nessa época eu conheci o lubatv, que me ajudava muito, fazendo me dar risada, o que me ajudava a pelo menos ter um sorriso, e isso me ajuda ate hoje... ^^
Meio que SIM consegui sair da depressão, final feliz né, só que... Não...
Meio que minha depressão recentemente parece ter... Voltado... Porem, como antes, ninguém ao menos liga, meus amigos meio que me deixaram de lado, somente uma que ainda liga suficiente para me ajudar quando preciso (Clara <3)
Só que agora... Pareço não ter vontade de... Sair dessa, parece que voltou bem mais forte que o normal, e agora com a pandemia, não posso ir ao psicologo, e também, não teria dinheiro para pagar uma consulta... Sou artista e geralmente não vendo arte por dinheiro, pois como sou de menor meus pais não deixam eu ter uma conta bancaria (motivo eu não sei) Então também não conseguiria uma consulta anyways.
Agora que estamos no ''setembro amarelo'' só parece piorar isso, por ver tanta falsidade nesses ''influencers'' que NUNCA falam sobre ajuda ao suicídio e etc, mas agora que é ''hype'' falam (não to falando de vc lubisco <3) falam sobre, como uma maneira mais fácil de ganhar likes, reposts, provavelmente mês que vem vão estar esquecendo de tudo isso... Como se nada tivesse acontecido.
Mas bem, acho que escrevi demais, obrigada por lerem ate aqui, desculpa fazer vocês perderem seu tempo
- L.C
submitted by G4yC0nn0r to TurmaFeira [link] [comments]


2020.09.17 06:24 Rotarki Eu preciso de uma luz

Eu vou tentar resumir para que não fique muito grande. Eu tenho 22 anos de idade, estou no último ano da faculdade, faço curso na área de tecnologia da informação e estou bastante perdido na minha vida. Eu perdi a vontade de lutar por mim, ao mesmo tempo, eu não quero desistir da minha vida.
Eu formei no ensino fundamental, médio e curso técnico sem tirar uma nota abaixo da média, eu nunca fiquei de recuperação ou reprovei em absolutamente nada, tudo sempre foi muito fácil pra mim, eu simplesmente ia e dava certo, sem me importar com qualquer coisa que pudesse ser um obstáculo. Eu era extremamente cheio de vontade e queria ser alguém 'grandioso', mas o único motivo para isso era a capacidade de construção de uma família feliz, queria ter uma esposa e 2 filhos, e ser para eles um herói, esse era meu sonho de criança. Minha motivação esteve por muito tempo arraigada à ideia de estar ao lado de um amor, e construir uma vida assim... Mas, ao longo da minha vida eu fui me decepcionando muitas vezes, e nunca confiei muito em ninguém, nem em amigos que eu amo, porque penso que estes mesmos podem me deixar um dia. Nunca namorei de verdade, e a garota da qual eu cheguei mais perto disso, que eu mais confiei em toda minha vida e me abri de todas as formas, me abandonou no fim e foi extremamente doloroso, eu me senti substituído e inválido, fraco. A vida perdeu o sentido, e eu me senti um homem impotente comigo mesmo, desprezível até, inferior.
Claro, depois de um tempo eu percebi que o erro era em sua maior parte da garota em questão, e eu também errei em interpretar o quão especial ela era pra mim, eu superei esse relacionamento mas não voltei a ver cor na vida, aquilo era tinha sido o rompimento do último fio que mantinha minha vontade no mundo. O mundo é repleto de pessoas podres, crueldade e decepções de todas as espécies, eu sei que há, entretanto, no meio de todo o caos algumas centelhas de luz, e é justamente o que eu preciso nesse instante, um pequeno milagre, que claro, pequenino aos olhos alheios, pois para mim seria possivelmente o maior que vivi após o meu nascimento. Eu entrei na faculdade já deturpado mentalmente, não era mais obrigado a ficar na sala de aula portanto eu matava muitas aulas, eu não me importava com absolutamente nada, nem com resultados de provas, trabalhos, notas ruins...(Não foi quando houve o rompimento da relação com a garota, eu já entrei na faculdade meio desanimado da vida, o rompimento do relacionamento com a garota foi no começo de 2020, meu último ano da faculdade) Por mais inteligente que eu pudesse ser, não havia como adivinhar o conteúdo da prova sem nem ter feito absolutamente nenhuma aula anterior a mesma, então eu afundava absurdamente em tudo, foi assim durante todos os anos da faculdade, mas eu conseguia ser aprovado ainda assim, porque meu esforço mínimo já gera grandes resultados, costumeiramente.
Chegamos ao problema: Eu não consigo mais me esforçar nem minimamente, eu perdi totalmente o interesse no mundo. Após o problema do último relacionamento, eu fiz um pequeno plano de curto prazo do qual, surpreendentemente, tudo aconteceu, o último estágio do plano era sair do meu emprego e focar em estudar programação, porque é o que está relacionado ao meu curso e onde tenho maiores possibilidades de ganho. Eu me encontro na fase aonde eu posso simplesmente me esforçar e estudar, mas não tenho vontade, eu não consigo ir adiante nisso porque não tenho desejo disso, e não consigo ter motivação e nem o mais importante, disciplina. Pra quê me esforçar? Pelo quê lutar? Eu não amo nada, não consigo amar nada, e não tenho ambição ou cobiça de construir mais nada, eu não sei nem se ainda quero realizar aquele meu grande sonho de ter uma família, eu me decepcionei demais vivendo. Eu sinto que já vivi tudo, já senti como é ter muito dinheiro, como é ter relações sexuais, como é amar e como é ser desprezado, eu nunca me senti verdadeiramente amado por uma garota, mas isso nem mesmo é o foco principal. Eu conseguiria seguir adiante, sabe? Eu sei que se eu sentisse verdadeiramente vontade, eu dobraria o mundo de joelhos pois eu realmente me esforçaria em prol de algo. Acontece que se foi toda a minha vontade de lutar, eu tô cansado. Eu não tiro minha vida porque não quero desistir, eu não quero assumir que eu perdi, eu sei e acredito que enquanto houver vida há esperança, mas... Como pode haver esperança para alguém que não quer mais lutar? Eu não consigo simplesmente abrir um vídeo no youtube de 20 minutos pra estudar, eu tenho desejo de fazer qualquer outra coisa. Antes que pense algo como 'Você só não gosta tanto assim de programação' bem, eu gostaria de gostar de alguma coisa, mas não há nada que eu ame na vida, não há nada que me dê verdadeiramente prazer e que eu queira, eu tenho apenas existido. Pelo menos acho interessante programação.
Eu juntei um dinheiro, consigo me manter por 11 meses sem depender de nenhuma ajuda financeira, eu realmente planejei para que eu pudesse viver esse momento e me dedicar 100% ao estudo de programação, mas eu não consigo me dedicar nem 1%. O tempo tá passando, e eu já tô nessa tem alguns meses, eu tenho vários trabalhos atrasados na faculdade que eu não tenho vontade de resolver, inclusive o meu TCC. Eu sinto que isso tudo é uma bomba relógio até dar um grande problema, mas eu não sinto medo, e as duas razões pra isso são: 1- Eu não me importo 2- Eu sei que se eu me importasse, eu resolveria qualquer coisa.Eu já cogitei que tudo isso pudesse ser uma grande auto-sabotagem, e que eu construí durante 4 anos uma arma pra me destruir, porque no fundo eu me odeio, mas não sei se isso era mesmo a resposta, considerei várias vezes tê-la encontrado, falhei em todas. Esse é o grande abismo da minha vida, infelizmente, cedo demais eu encontrei ele. Eu penso que se eu superar essa necessidade do desejo para lutar, não existirá nunca mais algo que seja um obstáculo pra mim, eu, ironicamente, sou meu maior obstáculo. Como vencer à mim mesmo? Eu não sei se alguém poderá realmente me entender e me dar alguma pista de como sair desse labirinto mental que eu vivo, mas eu preciso tentar pelo menos esse pouco aqui, porque eu sou teimoso demais pra desistir totalmente de mim.
submitted by Rotarki to desabafos [link] [comments]


2020.09.17 06:23 Rotarki Preciso de uma luz.

Eu vou tentar resumir para que não fique muito grande. Eu tenho 22 anos de idade, estou no último ano da faculdade, faço curso na área de tecnologia da informação e estou bastante perdido na minha vida. Eu perdi a vontade de lutar por mim, ao mesmo tempo, eu não quero desistir da minha vida.
Eu formei no ensino fundamental, médio e curso técnico sem tirar uma nota abaixo da média, eu nunca fiquei de recuperação ou reprovei em absolutamente nada, tudo sempre foi muito fácil pra mim, eu simplesmente ia e dava certo, sem me importar com qualquer coisa que pudesse ser um obstáculo. Eu era extremamente cheio de vontade e queria ser alguém 'grandioso', mas o único motivo para isso era a capacidade de construção de uma família feliz, queria ter uma esposa e 2 filhos, e ser para eles um herói, esse era meu sonho de criança. Minha motivação esteve por muito tempo arraigada à ideia de estar ao lado de um amor, e construir uma vida assim... Mas, ao longo da minha vida eu fui me decepcionando muitas vezes, e nunca confiei muito em ninguém, nem em amigos que eu amo, porque penso que estes mesmos podem me deixar um dia. Nunca namorei de verdade, e a garota da qual eu cheguei mais perto disso, que eu mais confiei em toda minha vida e me abri de todas as formas, me abandonou no fim e foi extremamente doloroso, eu me senti substituído e inválido, fraco. A vida perdeu o sentido, e eu me senti um homem impotente comigo mesmo, desprezível até, inferior.
Claro, depois de um tempo eu percebi que o erro era em sua maior parte da garota em questão, e eu também errei em interpretar o quão especial ela era pra mim, eu superei esse relacionamento mas não voltei a ver cor na vida, aquilo era tinha sido o rompimento do último fio que mantinha minha vontade no mundo. O mundo é repleto de pessoas podres, crueldade e decepções de todas as espécies, eu sei que há, entretanto, no meio de todo o caos algumas centelhas de luz, e é justamente o que eu preciso nesse instante, um pequeno milagre, que claro, pequenino aos olhos alheios, pois para mim seria possivelmente o maior que vivi após o meu nascimento. Eu entrei na faculdade já deturpado mentalmente, não era mais obrigado a ficar na sala de aula portanto eu matava muitas aulas, eu não me importava com absolutamente nada, nem com resultados de provas, trabalhos, notas ruins...(Não foi quando houve o rompimento da relação com a garota, eu já entrei na faculdade meio desanimado da vida, o rompimento do relacionamento com a garota foi no começo de 2020, meu último ano da faculdade) Por mais inteligente que eu pudesse ser, não havia como adivinhar o conteúdo da prova sem nem ter feito absolutamente nenhuma aula anterior a mesma, então eu afundava absurdamente em tudo, foi assim durante todos os anos da faculdade, mas eu conseguia ser aprovado ainda assim, porque meu esforço mínimo já gera grandes resultados, costumeiramente.
Chegamos ao problema: Eu não consigo mais me esforçar nem minimamente, eu perdi totalmente o interesse no mundo. Após o problema do último relacionamento, eu fiz um pequeno plano de curto prazo do qual, surpreendentemente, tudo aconteceu, o último estágio do plano era sair do meu emprego e focar em estudar programação, porque é o que está relacionado ao meu curso e onde tenho maiores possibilidades de ganho. Eu me encontro na fase aonde eu posso simplesmente me esforçar e estudar, mas não tenho vontade, eu não consigo ir adiante nisso porque não tenho desejo disso, e não consigo ter motivação e nem o mais importante, disciplina. Pra quê me esforçar? Pelo quê lutar? Eu não amo nada, não consigo amar nada, e não tenho ambição ou cobiça de construir mais nada, eu não sei nem se ainda quero realizar aquele meu grande sonho de ter uma família, eu me decepcionei demais vivendo. Eu sinto que já vivi tudo, já senti como é ter muito dinheiro, como é ter relações sexuais, como é amar e como é ser desprezado, eu nunca me senti verdadeiramente amado por uma garota, mas isso nem mesmo é o foco principal. Eu conseguiria seguir adiante, sabe? Eu sei que se eu sentisse verdadeiramente vontade, eu dobraria o mundo de joelhos pois eu realmente me esforçaria em prol de algo. Acontece que se foi toda a minha vontade de lutar, eu tô cansado. Eu não tiro minha vida porque não quero desistir, eu não quero assumir que eu perdi, eu sei e acredito que enquanto houver vida há esperança, mas... Como pode haver esperança para alguém que não quer mais lutar? Eu não consigo simplesmente abrir um vídeo no youtube de 20 minutos pra estudar, eu tenho desejo de fazer qualquer outra coisa. Antes que pense algo como 'Você só não gosta tanto assim de programação' bem, eu gostaria de gostar de alguma coisa, mas não há nada que eu ame na vida, não há nada que me dê verdadeiramente prazer e que eu queira, eu tenho apenas existido. Pelo menos acho interessante programação.
Eu juntei um dinheiro, consigo me manter por 11 meses sem depender de nenhuma ajuda financeira, eu realmente planejei para que eu pudesse viver esse momento e me dedicar 100% ao estudo de programação, mas eu não consigo me dedicar nem 1%. O tempo tá passando, e eu já tô nessa tem alguns meses, eu tenho vários trabalhos atrasados na faculdade que eu não tenho vontade de resolver, inclusive o meu TCC. Eu sinto que isso tudo é uma bomba relógio até dar um grande problema, mas eu não sinto medo, e as duas razões pra isso são: 1- Eu não me importo 2- Eu sei que se eu me importasse, eu resolveria qualquer coisa. Eu já cogitei que tudo isso pudesse ser uma grande auto-sabotagem, e que eu construí durante 4 anos uma arma pra me destruir, porque no fundo eu me odeio, mas não sei se isso era mesmo a resposta, considerei várias vezes tê-la encontrado, falhei em todas. Esse é o grande abismo da minha vida, infelizmente, cedo demais eu encontrei ele. Eu penso que se eu superar essa necessidade do desejo para lutar, não existirá nunca mais algo que seja um obstáculo pra mim, eu, ironicamente, sou meu maior obstáculo. Como vencer à mim mesmo? Eu não sei se alguém poderá realmente me entender e me dar alguma pista de como sair desse labirinto mental que eu vivo, mas eu preciso tentar pelo menos esse pouco aqui, porque eu sou teimoso demais pra desistir totalmente de mim.
submitted by Rotarki to Seasidefreedom [link] [comments]


2020.09.15 22:25 Yog-Shoghoth Tenho medo de conversar com pessoas

Desculpa o texto longo
Desde pequeno sou uma pessoa muito insegura, sempre sofri com bullying, seja verbal ou físico, de dentro e fora de casa, porém, nos últimos 2 anos, sinto que minha vida melhorou, hoje moro apenas com a minha mãe e estudo em uma escola bacana porém, ainda tem algo que me aflige.
Em todas as escolas que estudei nunca fui o garoto popular, sempre me sentei na frente e fiquei sozinho no intervalo, conhecia as pessoas porque elas vinham falar comigo para saber quem eu era, porém eu sempre gaguejava e morria de vergonha, ficava de touca longe de todo mundo lendo ( hábito que sempre tive muito por influência da minha mãe )
Porém, as pessoas que eu menos conseguia conversar eram garotas. Tipo, conseguia conversar tranquilamente com adultos, e com o tempo, aprendi a perceber sobre que assuntos eram mais fáceis de conversar com garotos, porém sempre tive problema com o sexo feminino. E, nesse últimos anos, as coisas melhoraram e pioraram.
Hoje estudo em uma escola em que não sofro bullying, fico um pouco mais tranquilo e tenho uns colegas legais, mas no começo do ano comecei a gostar de uma garota, a quem chamarei de N1. N1 era uma garota legal, que tinha gostos muito parecidos e a conheci por um amigo em comum porém no meio do ano, ela começou a namorar com um garoto e parou de falar comigo ( coisa que me deixou bem mal ) e eles ficavam se pegando no meio da sala de aula, o que me deixava meio incomodado, porém as coisas ainda pioraram.
Durante esse meio do ano ao qual fiquei mal, comecei a gostar de uma garota a qual chamarei de N2, bonita e popular, mas que sempre me tratou bem e me chamava de amigo, e, durante esses outros 6 meses, me apaixonei por ela, passava todas as aulas querendo fazer ela rir, contava piadas ( sempre fui péssimo nisso), ouvia como tinha sido o dia dela e sempre me preocupava com ela, uma das coisas que mais gostava de fazer era cheirar o cabelo dela, principalmente nos dias que ela o lavava, chegando ao nível de adivinhar quando ela o lavava e qual shampoo ela usou, chegava em casa e só ficava pensando/falando dela, e vivia pensando no seu sorriso.
No final de 2019/2020 eu mandei uma mensagem para ela me declarando ( coisa que foi um grande erro, visto que eu não conseguia falar isso para ela ao vivo ) e ela me respondeu dizendo que gostava de mim como amigo e que se desculpava se tivesse me feito mal ( pois ela se abria muito comigo e contava se tinha ficado com alguém ou estava gostando de alguém ) respondi para ela não se preocupar e beleza.
2 semanas depois ela começou a namorar com um garoto que ela tinha conhecido a 1 mês atrás, e no dia do seu aniversário, acabei não indo pois tinha medo de chegar lá e ver ela com ele, então acabei ficando em casa, triste. Quando nos voltamos as aulas, ela começou a ter uma mania de me contar sobre o seu relacionamento, desde as coisas que ele falava para ela até fotos dele, e, eu acabava não reclamando pois me sentia feliz dela me considerar amigo o suficiente para falar sobre essas coisas, porém isso me machucava muito, me deixava se sentindo um lixo. Cerca de dois meses depois eles terminaram ( ele traiu ela ) e, agora na pandemia, sinto que perdi o contato que tinha com ela, tenho vergonha/medo de falar com ela, e sinto saudades de ouvir sua voz, ver o seu rosto.
Me sinto um lixo por ter estragado a nossa amizade e me sinto o garoto mais bosta do mundo. Fico sempre pensando que sou um merda, o pior homem do mundo, que nunca vai conseguir ser ninguém pois é um covarde e fraco. Tenho uma mãe legal com quem consigo conversar, porém não consigo me abrir sobre essas inseguranças. Sinto como se eu fosse o único que não consegue ter alguém, seja um amigo ou namorada, e, sempre vi sobre esse esteriótipo de homem perfeito, que não chora nem sofre, e é um ombro amigo para as pessoas e, não consigo ser assim, muitas vezes deito em posição fetal e choro me sentindo um lixo, ou tento ficar jogando/lendo para esquecer minhas fraquezas. Nunca me considerei um garoto bonito, e, quando criança, não gostava de escovar os dentes, o que me fez ter 6 dentes estragados e 1 torto, agora tenho medo de beijar alguém, quanto mais sorrir, sinto vergonha de falar próximo das pessoas, estava indo ao dentista, porém com essa pandemia acabei parando.
Bom, esse é meu desabafo, e desculpe esse final ficar meio nice guy.
submitted by Yog-Shoghoth to desabafos [link] [comments]


2020.09.14 13:44 JustCallMeLyraM8 GT DA BROTHERAGEM

GT DA BROTHERAGEM
/cc/
>eu tenho um amigo bem próximo
>amigo não
>ele é tipo um irmão
>amo aquele filho da puta
>vamos chamar ele de Maicão
>nos conhecemos no jardim da infância
>dividíamos o todynho e o biscoito passatempo no recreio
>bolachaéocaraio.mp3
>estudamos na mesma turma até a quinta série quando os pais dele se mudaram pra longe da escola
>ele continuava morando na mesma cidade, mas tava numa escola diferente
>ainda assim nos víamos todos os fins de semana
>nossas famílias se tornaram amigas também
>tudo era um mar de rosas até o final de 2004
>ano 2005
>entra uma aluna nova na minha turma
>o nome dela era Thais
>lembro como se fosse ontem do momento em que ela entrou na sala
>tudo parecia ter ficado em câmera lenta
>o sol batia nela
>o ventilador soprou seus cabelos
>ela marchava como uma égua manga larga do trote formoso
>paudureci naquele exato momento
>o foda é que eu tava em pé naquela hora e a primeira aula era de educação física
>short.gif
>todo mundo da sala começa a rir de mim e a gritar
>me chamaram de pau retrátil porque foi só a menina aparecer que ele subiu
>morri de vergonha naquela hora
>sentei na cadeira e pus a mochila no meu colo
>eu só queria sumir
>até a professora riu
>mas a Thais não
>ela sentou atrás de mim e disse pra eu não ligar pra eles e que eu ficava lindo com vergonha
>caraio vei não pude acreditar
>eu era tão tímido que pedi pra ir no banheiro na mesma hora e fiquei trancado lá até a hora do recreio
>quando o recreio chegou eu pus o dedo na goela na frente da sala dos professores
>acho que vomitei até meu intestino naquela hora
>comecei a dizer que tava passando mal
>os professores me liberaram da escola e fui pra casa mais cedo
>chego em casa e passo a tarde toda tendo fantasias masturbatórias com a Thais
>eu era tão beta quanto aqueles peixes de briga
>quando a noite chega eu corro pra casa do Maicão
>conto tudo pra ele feliz da vida
>Maicão fica feliz por mim
>brodagem.rar
>segue o jogo
>durante o resto do ano eu iria me aproximar cada vez mais da Thais e me afastar cada vez do Maicão
>ele dizia que ela tava me afastando dele mas eu discordava
>dizia que era coisa da cabeça dele
>o tempo passa
>a Thais é promovida à pitanguinha e a distância entre mim e meu brother ia aumentando cada vez mais
>um dia briguei feio com o Maicão quando ele disse que ela tava cmg só por conta do meu dinheiro
>eu não era rico, mas da escola eu era o mais bem de vida
>meu pai era o único que não tava preso e não trabalhava com drogas
>minha mãe não trabalhava na zona
>zoas ela trabalhava sim
>ela agenciava a tua mãe, aquela puta boqueteira
>zoas de novo, minha mãe era artista plástica
>um dia eu acabo falando pra Thais que o Maicão tava se sentindo escanteado
>ela começa a me dizer que era inveja do nosso relacionamento e que ele só queria nos separar
>acabo dando ouvidos a ela e brigando feio com ele
>putaquepariuqueburrice
>nunca devia ter dado ouvidos à ela
>foco no gt
>paro de falar com o Maicão e cada vez mais me entrego pra a Thais
>toda semana era cinema
>lanche na Mc Donald’s
>roupa na Marisa
>minha mesada começou a ser exclusivamente dela
>um belo dia recebo uma mensagem do Maicão dizendo que a Thais tava me traindo
>respondi mandando ele tomar no cu
>ja faziam uns 5 meses que eu não falava com ele e do nothing ele vinha com um papo desses
>ele disse que eu devia ficar atento aos sinais
>não dou a foda pro que ele diz e continuo o namoro
>na semana seguinte vejo ela com uma marca roxa no pescoço
>ela diz que tinha caído da escada
>eu disse que acreditei mas fiquei desconfiado
>nada me tirava da cabeça oq o Maicão tinha me dito
>procuro ele e conto oq aconteceu
>diferente de mim ele não era um filho da puta
>Maicão me ove e depois me conta tudo que sabia
>a Thais tinha vindo da escola em que ele estudava
>ela era conhecida como viúva negra na escola
>ela se prendia à um macho e sugava tudo dele até ele não ter mais nada
>sim, ela tmb sugava o pau
>não, ela não tinha sugado o meu ainda
>Maicão continua a história dizendo que tinha visto ela saindo da casa de um carinha que morava no mesmo bairro dele
>até aí não vi nada demais
>mas ele me disse que ela tinha dado um beijo na boca do cara na saída e quando virou de costas o cara deu um tapa na bunda dela
>ÉOQ?!
>aquela vadia não tinha nem sequer me deixado pegar na bunda dela ainda
>dizia que era só depois do casamento
>eu era beta betoso full +15
>ela me levava pra igreja todo domingo
>acreditava nela sem questionar
>caio no choro e o Maicão me consolou
>disse que eu não tava sendo um bom amigo mas que ele nunca deixou de me ter como irmão
>bolamos desmascarar ela juntos
>ela ia pra casa dele toda sexta de noite
>realizo que era a hora que a mãe dela saía de casa pra ir pro culto de oração da igreja
>caraio_como_sou_burro.jpeg
>chifre.rar
>no dia seguinte falo com a Thais como se nada tivesse acontecido
>ela diz que me ama
>digo que amo ela tmb
>caraio, eu queria matar ela ali naquela hora
>mas amava aquela desgraçada
>feelsbad.png
>sexta feira
>19h
>tava com o Maicão escondido na rua da casa dela
>avistamos a mãe dela saindo de casa
>corremos pra mãe e contamos a história
>mãe não acredita, mas topa ir com agnt até a casa do talarico
>19:30h
>Thais sai de casa com um short enfiado no cu
>pqp pra quê enfiar tanto ssaporra?
>tava tão fundo que ela devia ta sentindo do gosto dele
>seguimos ela de longe
>a vadia entra na casa do moleque
>nessa hora a mãe dela já queria matar ela, mas eu fiz ela esperar
>entrei dando um chutão na porta da frente
>queria pegar ela com a boca na botija
>e consegui
>infelizmente a botija em questão era a rola do cara
>ela tava engolindo o pau daquele moleque com uma facilidade absurda
>nem sua mãe consegue engolir minha piroca tão fácil
>foco no gt
>Thais leva um susto tão grande na hora que morde o pau do cara
>num ato reflexo por conta da dor o cara da um murro na cara de Thais
>ela cai no chão
>a mãe dela comeca a bater nela com uma havaianas e depois começa a arrastar ela pelos cabelos pra fora de casa
>a Thais é arrastada pela rua até chegar em casa
>racho o bico com a cena como mil hienas comemorando a morte do Mufasa
>peço perdão pro Maicão pela cagada que fiz
>Maicão diz que fui um idiota, mas que era o irmão dele e que nada iria nos separar
>dois dias depois Thais chega na escola toda roxa
>tinha apanhado tanto que o conselho tutelar tirou a guarda dela da mãe
>ela chega perto e diz que quer falar CMG
>ignoro
>ela me puxa pelo braço, olha no meu olho e diz:
>como vc descobriu?
>digo que o Maicão me contou tudo
>ela diz que vai pra um orfanato hoje. Só foi na escola buscar sua transferência.
>Kkkkkjkkjjjk
>ela diz que eu posso rir agora, mas quem ri por último ri melhor. Disse também que nunca iria esquecer aquilo e que o Maicão iria pagar por ser x9
>puxo meu braço, dou as costas e vou embora
>ano 2016
>terminei a escola e faço faculdade
>Maicão faz o mesmo curso que eu e estudamos na mesma turma novamente
>full brothers +15
>desde o episódio com a Thais nunca mais tínhamos brigado
>trabalhávamos, tínhamos nossa independência
>tudo ia bem até recebermos o convite para uma festa que rolaria naquela noite
>eu e o Maicão dividiamos o apartamento agora
>o convite veio por baixo da porta dentro de um envelope
>open_bar.jpeg
>o envelope vinha com 2 pulseiras
>as pulseiras davam acesso à área vip da festa onde rolaria os alcoolismo
>ficamos relutante por um momento até abrirmos a carta
>a carta tava endereçada à mim e ao Maicão
>era uma letra de mulher
>não tinha muita informação só dizia que não deviamos perder a festa por nada e que lá tudo seria explicado
>não tinhamos nada à fazer então topamos
>22h
>party.time.jpeg
>logo de cara fomos recebidos por duas loiras peitudas que estavam de camisa branca
>ambas estavam dançando na entrada da festa enquanto se molhavam com uma mangueira
>séélococuzão.rar
>a festa tinha uma proporção de 4 depósitos para cada homem
>a cada dois homens, um era gay
>era tipo o plenário da câmara dos deputados só que ao contrário
>quando entramos no salão principal todo mundo virou pra a gente
>tipo aquela cena do universidade monstro
>as depósitos cochichavam entre elas
>pensamos que tinha algo errado conosco mas a vdd é que éramos os caras mais lindos dali
>na vdd nem éramos isso tudo, mas tínhamos rola e éramos heterossexuais
>feelsalpha.png
>fomos andando até a área vip
>a decoração da festa era cheia de fotos de uma depósito
>era uma ruiva 10/10
>a festa devia ser dela
>tive a impressão que ja tinha visto ela em algum lugar
>áreavip.gif
>a área vip era lotada de bebidas
>não tinha uma depósito abaixo de 8/10
>no buffet tinha camarão e lagosta
>mano do céu era a festa mais foda que eu ja tinha ido
>quando olho pro lado ta o Maicão atracado com uma mina
>dois minutos depois a mina larga ele e agarra outra mina
>ÉOQ?!
>aquilo tava parecendo um bacanal grego
>uma coisa no entanto me incomodava
>quem teria nos convidado?
>avisto a anfitriã da festa, aquela ruiva 10/10
>ela se aproxima de mim lentamente
>mano do céu, paudureci na hora
>só conseguia imaginar eu enfiando o pau tão fundo nela que quando eu terminasse ia ta na camada do pré-sal
>a calça aperta e ela percebe que estou preparado para o abate
>fico sem graça e tento disfarçar
>ela vem por trás de mim, ri e diz que eu fico lindo com vergonha
>gelei na hora
>caraio, era a Thais - pensei
>pergunto se ela era a Thais
>ela ri e me chama de idiota.
>diz que seu nome é Raquel
>caraio, ela nao tinha nada a ver com a Thais
>errei feio, errei rude
>pensei que tivesse estragado minha chance
>raciocinando com a destreza de um crackudo na fissura e digo:
>é porque thaislinda com essa roupa
>ela ri, eu rio, segue o jogo
>nessas horas eu nem sabia mais que existia um Maicão
>só pensava em mergulhar naquelas tetas magníficas
>na boa, se ela fosse minha mãe eu mamaria até hj
>quando olho pro lado o Maicão tava agarrado com duas ao mesmo tempo
>bodyshot.gif
>caraio o Maicão tava levando uma surra de peito na cara enquanto bebia e eu no 0x0
>me aproximo da ruiva já na maldade
>ela chega do meu lado
>põe a mão no meu ombro e fala na minha orelha direita:
>quem é esse teu amigo?
>poooooooooooorra.mp3
>o moleque ja tinha catado duas e agora ia catar a ruiva
>tive vontade de mandar ela se fuder, mas ele era meu brother, não podia prejudicar ele
>nenhuma depósito ficaria entre nós
>não deu nem 10 minutos do momento que disse o nome dele pra ela e ela ja tava agarrada nele
>a ruiva chupava a língua dele como se fosse o último picolé do verão
>avisto uma depósito 9/10 dançando sozinha
>penso em me aproximar, mas antes que eu chegue a ruiva puxa ela e põe na roda com o Maicão
>ja não entendia mais nada
>eu sempre pegava as depósitos +/10 do que ele e agora ele tava numa orgia de bocas e eu sem nada
>começo a beber
>realizo que ta na hora de baixar as expectativas
>avisto uma ananzinha 5/5 escorada no balcão
>me aproximo dela e pergunto se o pai dela era padeiro
>ela pergunta se era pq ela era um sonho
>eu digo que era pq eu queria comer a rosca dela
>sério que anã rabuda do carai
>a anã me dá um tapão e sai de perto
>vsf que festa merda do carai
>comecei a beber descontroladamente pra compensar a frustração
>dou em cima da garçonete
>a garçonete era uma trans
>ela me esnoba e vai embora
>vômito.rar
>caraio nem a mulher com rola me quis
>decido que hoje não é meu dia e que ta na hora de voltar pra casa
>procuro o Maicão pra ir embora cmg
>vejo ele entrando no carro com duas 1,5 depósitos
>pensei que ele tivesse indo pra um motel ou algo do tipo
>ele tava de mãos dadas com a ruiva e com a anã 5/5
>a ruiva olha pra mim, da uma risada e depois um xauzinho
>caraio que raiva daquela ruiva
>me esnobou e agora vai dar pro meu brother
>faço sinal pro Maicão que vou embora
>ele grita “Oklahoma”
>era nosso sinal secreto
>significava que ele ia realizar o ato de socação intra uterina e que eu não deveria incomoda-lo
>entendo o recado, dou meia volta e volto pra casa
>chegando em casa
>tudo girava por conta do álcool
>brinco um pouco com o o Visconde de Sabugosa até ele cuspir
>durmo
>no dia seguinte acordo com dor de cabeça, deitado no sofá
>percebo que tinham 537272717 chamadas não atendidas no meu celular
>todas do Maicão
>imagino todas as desgraças do mundo
>comeco a ligar de volta mas ele nao atende
>recebo uma ligação de um número desconhecido no meu celular
>é uma mulher
>ela ria descontroladamente
>disse que estava na festa o tempo todo me observando
>pergunta se a noite foi boa e se eu peguei alguém
>mando ela tomar no cu e digo que peguei a mãe dela
>ela racha o bico e diz que é impossível pq a mãe dela foi a primeira a pagar oq devia
>gelei na hora
>reconheci a voz
>era a Thais
>ela começa a contar seu plano do mal
>diz que foi parar num orfanato depois daquele episódio
>que apanhou muito da família onde foi parar mas a família era podre de rica
>a família produzia festas tipo o tomorrowland
>viajaram pra fora do país e levaram ela junto
>disse que por muito tempo quis se vingar mas a família não dava a foda
>dois meses atrás a família tinha morrido num acidente de carro e ela ficou como única herdeira
>ela pôs como meta de vida concluir a vingança que passou anos arquitetando
>disse que a festa foi planejada por ela
>que todas as depósitos da área vip foram contratadas por ela baseadas no meu tipo de mulher
>pergunta como me senti não pegando ngm e vendo o meu “amiguinho” catando todas
>respondo que a vingança dela era uma merda e que tava feliz pelo meu brother
>ela racha o bico e diz que a vingança dela não era me deixar sem pegar ngm
>ela queria se vingar dele por ele ter dedurado ela
>pergunto qual vingança há em encher a rola dele de depósito
>você verá - ela me disse
>desligo o espertofone e percebo que chegou uma mensagem do Maicão no oqueapp
>faz uma semana que o Maicão toma mais coquetel que o Amaury Jr.
pica relatada da mensagem
https://preview.redd.it/9o5g9y8ep3n51.jpg?width=1080&format=pjpg&auto=webp&s=3dbefd7c59d10e7b40b9168ddac79176762f8591
submitted by JustCallMeLyraM8 to gtsdezbarradez [link] [comments]


2020.09.12 07:00 aniballayoto Aprende a ser tu mismo

Aprende a ser tu mismo
Es importante que aprendas a ser tu mismo, porque es un elemento indispensable para tener una alta autoestima.
https://preview.redd.it/otu2wunovwe51.jpg?width=960&format=pjpg&auto=webp&s=42f50d156be5ea4ff0893f6a4176a6cba12a2ff7

¿Qué significa ser tu mismo?

Es cuando te aceptas tal como eres y actúas de acuerdo a tu forma particular de ser, sin complejos, estereotipos o imitaciones de ninguna naturaleza. Estás consciente que eres diferente y lo disfrutas, te concentras en usar tus fortalezas y también ir superando debilidades pero sin desconfigurar tú esencia individual.

Ser tu mismo es el sello o identidad individual:

Así como todas las personas tienen derecho a un nombre y un número de cédula único, también existe el sello de tu personalidad. Tienes que hacer un esfuerzo para encontrarte a ti mismo ¿qué significa? Naces en determinado hogar con ciertas reglas, creencias, cultura, tradiciones, etc. Pero llega un momento en el cual tendrás que elegir por ti mismo y buscar tus propios ideales.
Cuando visualizas y cumples propósitos, entonces te das cuenta que tienes el poder en tus manos para lograr grandes cosas. Estos criterios puedes encontrarlos muy bellamente explicados en el libro secretos para UNA VIDA FELIZ, aquí se muestran las técnicas, consejos y principios para ser auténticamente libre, esta información te sacudirá los pelos de la cabeza, porque te recordará cosas sorprendentes acerca del poder que posees para crear cosas maravillosas, al leer este libro sentirás una alegría indescriptible porque aprenderás a ver dentro de ti mismo las respuestas a todo lo que deseas.

Ser tu mismo no debe significar tener una mente cerrada:

Más bien debe suceder todo lo contrario, porque tu identidad divina es mucho más que las apariencias, cuando exploras en tu interior vas construyendo una mente abierta que te permite comprender mejor al universo y realizar acciones que ayuden en una porción pequeñísima a ayudarlo.
Aprender a ser tu mismo es fundamental para tu desarrollo personal:
Tu manera de expresarte y hacer las cosas es única, así que al trabajar en afinar tus capacidades innatas puedes obtener cosas increíbles.
En el momento que te concentras en los propósitos que te llevarán al éxito, entonces ya has aprendido a ser tu mismo, porque no tienes tiempo para complacer a los demás, estás centrado en lo que deseas y eso es autoridad, en el siguiente video se muestra cómo funciona el proceso del éxito:
No pierdas el tiempo buscando complacer lo que sabes que no te gusta:
Si ya sabes que algo no te gusta, entonces no lo hagas, defiende el derecho a vivir como mejor te parezca. Es cierto que se pueden recibir buenos consejos, pero siempre que estén alineados a tus aspiraciones y no a lo que otros piensan.
Hay personas que han desperdiciado gran parte de sus vidas intentando complacer a los demás, pero cuando internamente hay desequilibrio, nunca se estará contento y una voz de inquietud estará pidiendo a gritos un cambio.
Nunca te quedes solo con lo que escuchas, investiga, experimenta:
A veces se usan ideas que se han escuchado y se consideran que son propias, pero vale la pena hacer un gran autoevaluación de ideologías y dudar de todo, hasta conseguir VIVIR EN ARMONÍA.
Hay que experimentar, lanzarse al mundo, ver nuevas cosas, investigar, etc. Solo con ese espíritu un tanto aventurero lograrás ser tu mismo.
submitted by aniballayoto to DesarrolloPersonal [link] [comments]


2020.09.12 06:38 throwaway120420020 Y tú, ¿le envías dinero a tu familia?

throwaway porque es un tema delicado para mí. Feel free to rant here yourself.
Por la situación del COVID mi madre (48F) perdió el trabajo que tenía en Venezuela, no ganaba mucho (alrededor de unos 70 dólares al mes) pero sí lo suficiente como para mantenerse (mi núcleo familiar restante son mi abuela (68F) y ella). Por los momentos consiguió un trabajo temporal donde le pagan sueldo mínimo pero todos sabemos que eso no es suficiente para vivir, además de esto, han ido surgiendo emergencias de gastos imprevistos y como en otras oportunidades me ha pedido que cubra con esos gastos. Llegué a la dura conclusión de que no puedo seguirla ayudando.
El contexto: Yo (23M) me vine a Europa hace unos cuatro años, entré como turista y me quedé de forma irregular. Fue bastante duro al principio, llegué sin plata y con la deuda del billete de avión (más de 1000 dólares que pedí prestado a alguien que no era miembro de mi familia).
El único apoyo económico que recibí en todo este tiempo fue de mi mamá, 20 dólares que me dió antes de irme a Maiquetía — precioso gesto, un amor de mujer — y al año de irme le pidió un préstamo de 50 euros a su jefe para enviarme (que devolví integro en cuánto pude), esto sucedió luego de que la llamase tras un tiempo de haber estado durmiendo en la calle. A los dos años de estar aquí logré solucionar el tema de la documentación (aunque de forma parcial, aún estoy en ello, por suerte por ahora tengo un permiso de trabajo hasta el 2022 y en unos años podré solicitar la nacionalidad europea), después de solucionar el tema de la residencia y de dar que jode coñazos por ahí, las cosas empezaron a irme mejor. Conseguí trabajo en una oficina, empezó siendo temporal y logre convertirlo en un contrato fijo. Por suerte es un trabajo de ofimática por lo que he estado trabajando todos estos meses desde mi casa en la cuarentena.
Durante estos dos últimos años he estado enviándole dinero porque me lo podía permitir, compartía vivienda con otras personas y no tenía mayores gastos. Podía enviarle dinero y tener un poder de ahorro bastante alto (efectivamente la mitad de mi sueldo al mes). Con lo que le envíe mi mamá logró remodelar cosas que le hacían falta a la casa — como un fregadero — y la verdad es que me siento muy feliz de haber podido hacer que eso pasase.
En el medio de la cuarentena decidí que no podía seguir viviendo de la forma en que lo estaba haciendo, la cuarentena sólo hizo peor toda la situación de compartir vivienda con más personas y decidí que no podía más. Alquilé un estudio monoambiente para vivir solo. Nada lujoso, pero la renta es el doble de lo que pagaba antes compartiendo, eso sin incluir los gastos. Es un estudio de un solo ambiente (30m2) con cocina roída, un baño diminuto donde la cortina se me pega del culo cuando me doy una ducha y un balconcito donde apenas cabe la lavadora y una silla. Pero coño, es mío, y la verdad es que no podría estar más feliz. Además que la ciudad en la que vivo es carísima en temas de alquiler y es una joya lo que encontré me dejé la vida para poder alquilarlo, porque claro, al ser extranjero y no tener ningún tipo de persona que me pudiese avalar, la inmobiliaria me crujió con la fianza además de los gastos de gestión. Básicamente con una transferencia bancaria a la gestora de la vivienda casi la totalidad de mis ahorros se habían ido en el estudio, porque claro, la otra parte se fue en comprar el colchón, la nevera y la lavadora. El estudio venía vacío.
El gasto de renovar mi tan querido pasaporte venezolano, la renovación de mi permiso de residencia y los gastos del abogado para asegurarme que podía mantener mi estatus legal y que todo no se fuera a la mierda también hicieron mella en mi cuenta bancaria. Duermo con el colchón en el suelo, no tengo sofá ni televisor, tengo mi ropa en cajas de mudanza porque aún no tengo armario. Don't get me wrong, de ninguna forma quiero dar lástima. No me molesta para nada en absoluto la situación, soy la persona más feliz del mundo desde que tengo mi espacio, con mi ropa en cajas pero la sensación de satisfacción al vivir bajo mi propio techo sin que nadie me joda no tiene precio. Sin embargo, de alguna forma todo esto me hace sentir culpable. Me siento egoísta por no haber seguido viviendo como lo estaba haciendo porque mi capacidad de ahorro era mayor, y podía enviarle más dinero a mi familia pero era una situación insostenible para mí.
Yo quiero a mi mamá, pero actualmente no estoy en la posición de ayudarle económicamente. ¿Cómo puedo mantener a alguien si a penas estoy intentando ponerme de pie?
Me siento egoísta y un malagradecido por no "devolver" eso que me dió ella al criarme, pero al mismo tiempo hacerlo está afectando mis ahorros y mi progreso. Tengo planes de ir a una "trade school" pero son 7k, 7k que me son imposibles ahorrar (que luego se convertiría en movilidad social y más dinero) si además de cubrir mis gastos también tengo que mantener a otras personas. Entonces paso de sentirme como un malagradecido a sentirme muy molesto con una persona que ha tomado malas decisiones en su vida, cuya planificación económica es nula y con la creencia que los niños vienen con el pan bajo el brazo. Claro, esto incluye todas las típicas patrañas de la clase media-baja de la sociedad venezolanas además de ser profundamente religiosa. Eso incluyendo la romantización de la maternidad como cúspide del propósito femenino y la eterna creencia del niño salvavidas. No me molesta la idea de hacerme cargo de ella cuando sea mayor, pero si ahora que está en la completa capacidad de trabajar para atender sus necesidades estoy siendo su go-to-person cuando la mierda golpea el ventilador, ¿qué coño me espera en el futuro?, ¿no debería ser al revés?, ¿no debería estar yo pidiendo su ayuda?
La verdad es que me siento defraudado con mi madre como figura materna, se supone que tus padres deberían ayudarte en el proceso a la adultez y ser tu safety-net, pero no hay posibilidad de ayuda ninguna, es una carga que se ha ido haciendo más pesada conforme le he estado enviado dinero. Sé que por más amor que ella me tenga es imposible para ella, y saber que sí pudiese lo haría me hace al mismo tiempo sentirme horrible conmigo mismo.
Si ella necesita ayuda, viene a mí. Pero yo no puedo contar con su ayuda si las cosas van mal. Eso me hace ser más reticente con mis finanzas y la verdad es que al sincerarme me es imposible actualmente poder llegar a las metas que tengo trazadas en cuanto a mis ahorros para estudios, y al mismo tiempo, poder también ahorrar para ser mi propio safety-net.
¿Venezuela está tan mal como para que en serio alguien no consiga un trabajo que sea más de sueldo mínimo? En este punto ya ni siquiera sé si estoy siendo racional en todo este tinglado de emociones.
Y tú, ¿le envías dinero a tu familia?
submitted by throwaway120420020 to vzla [link] [comments]


2020.09.11 06:33 Masanobu-Honda2378 ¿No han sentido que su vida es una mierda?

Es decir,como realmente una mierda.
Lo que voy a escribir es demasiado texto,y la verdad no espero que nadie lo lea,y si alguien quiere tirarme mierda,está bien,puedo con ello.
Tengo 18 años,estoy por cumplir los 19 y ya no quiero vivir... Me aferró a cualquier esperanza por más vaga y pasajera que parezca,pero joder,hay veces en las que simplemente me siento demasiado mal. Hace unos meses descubrí el Kenjutsu y llevo escribiendo cuentos,Fan Fics,Poemas y diferentes escritos desde que tengo casi 14 años,siempre me ha gustado demasiado escribir siento que es una de las pocas cosas además del Kenjutsu y rezar que limpian verdaderamente mi alma,además de el espacio y todo lo que el ser humano inventé para llegar ahí.
No me interesa tener novia,solo quisiera un amigo o dos para verdaderamente hablar de lo que sea,a veces solo quisiera hablar de cualquier cosa por horas y horas... Lo único que me mantiene vivo y con esperanzas son esas tres pasiones de mi vida y mi abuela,y estoy planeando que en cuanto mi abuela muera yo voy a suicidarme,tal vez esperaré un año o dos para hacerlo para que no sea evidente que lo hice por qué la única persona que es mi pilar ya no estaba.
Realmente nunca me siento bien,pero trato de que no sea evidente a simple vista aunque a veces hago bromas sobre el suicidio,la mayoría de personas se tiene conmigo cuando hago esas bromas por qué jaja realmente me esfuerzo para hacerlas graciosas... Supongo que así es mejor,solo quiero descansar por un rato,solo quiero dejar de pensar y sentirme así todo el tiempo y aunque estoy seguro de que cuando muera iré al infierno por cometer el peor pecado ante los ojos de Dios,al menos no tendré que vivir esta vida y espero que algún día El me perdone por cometer ese pecado.
Trataré de vivir todo lo que pueda antes de rajarme el vientre o aspirar humo de carro hasta quedarme dormido no importa cualquier manera que sea estoy bien con ello y si cualquier Dios,sea el que sea me da la oportunidad de nacer de nuevo espero por todo lo sagrado que no sea en este mundo,ni en este tiempo,ni en los tiempos pasados... Realmente no quiero volver a nacer en ningún lugar o tiempo de esta tierra por más que ame las creación de mi especie.
Si llegaste hasta aquí,seas quién seas,espero que seas muy feliz y que tengas una hermosa y plena vida,si tienes hijos por favor abrazalos,si tienes una planta riegala y habla con ella,si tienes un [email protected] [email protected] y si no tienes a nadie jamás pierdas la esperanza en ti mismo por favor... A quien sea que lea esto,espero que sepas que te amo (Aunque me haya robado la frase de una película jaja) recuérdalo,siempre te amare,muchas gracias por leer.
submitted by Masanobu-Honda2378 to AskRedditespanol [link] [comments]


2020.09.11 05:46 guikamaral1 Ainda estou vivo. Not for a long time, i hope

A mais ou menos 1 ano eu vim aqui escrever uma espécie de carta de despedida. Naquele dia eu escrevi minha últimas palavras e em seguida tentei me matar, como podem ver, eu não consegui. O problema é que nada mudou, nunca fui feliz, apenas vivi dopado a vida inteira, eu não sei o que é a felicidade, o mais perto que eu cheguei foi quando eu estava sobre efeito de prozac.
Eu sempre fui o garoto de ouro, todo mundo gostava e conhecia, mas eu tive no máximo dois amigos, não me importava em fazer amizade. No 7° ano percebi que a vida não era pra mim, eu brincava que me mataria aos 18.
Chegou o ensino médio, nada mudou, tirando o fato que meus pais se separaram, honestamente, eu nunca superei isso. Eu vivia deprimido, me isolei e não fiz amigos. Antes eu vivia deprimido, agora eu vivo deprimido e sozinho, foi a fórmula perfeita para foder tudo.
No início do 2° ano eu conheci uma garota, que era igual eu, me apaixonei, por timidez dos dois, nunca foi pra frente. Foi um ano relativamente bom -tirando a minha tentativa de suicídio- pensamentos suicidas e a vontade de queimar a minha casa (eu não suporto ver outras pessoas substituindo a minha mãe, e nem a artificialidade que a minha família se tornou, nós éramos tão felizes) persistiu todos os dias.
Finalmente, chegamos em 2020, o meu suposto 3° ano, estou isolado o ano inteiro, com uma corda e um punhado de opióides no guarda roupa, não aguento mais essa vida, o meu suicídio é inevitável, então por que adiar ?
Isso é tudo pessoal, tentei escrever uma curta autobiografia, tentei não ser melodramático e nem falar dos meus problemas, pois aqui é o único lugar que vai ter a minha curta e pacata história, então vamos fingir que foi tudo muito feliz, né ?
OBS: isso não é uma carta de despedida, é só uma precaução do inevitável
A vida é um palco, atue o máximo possível antes de perder a sanidade. Obrigado pai, por esse conselho.
submitted by guikamaral1 to desabafos [link] [comments]


2020.09.10 16:09 henrylore Najiyu Ep 7 - Nós vamos em busca de pistas! Ao trem! Yahoô

H: *olho volta pra cor normal
P: seu olho voltou ao normal
H: ... oq vc acha q ta acontecendo
P: eu nao tenho a mínima ideia
L: ...
Ne: a gente vai ter que ir pra naji
Ar: v-voce tá doida??? não lembra das missões que mandaram você pra lá? ou qualquer pessoa? ninguém voltou!
v-voce tem certeza???
Ne: não, mas é a única coisa q a gnt tem pra fazer
Ar: ... ferrou.
Ne: então, ponce ne?
P: sim
Ne: a gente precisa pegar uma arma pra você então venha escolher
P: ok!
H: Arthurzao? tá tudo bem?
Ar: *olhando fixamente pro corpo da Winry
... é
H: ta claramente vc n tá bem..
Ar: ...
H: quer conversar?
Ar: *fala sem parar de olhar pra cena
só se você jurar guardar segredo.
H: ...
**tempo depois
H: onde é aqui?
Ar: aqui é o bar do Christian, é um velho muito maneiro aqui da ordem
H: hmmmm
L: bem que eu tava com fome mesmo.
Ar: *abre a porta
Christian...
*surge um cara de dentro de uma cozinha, um cara velho, com um cabelo branco curto, e uma barba longa, sem o braço esquerdo, se apoia no balcão apenas com o único braço
Ch: (uma voz meio de um cara velho)
alô? ah, Arthur! oq houve? você sempre me grita meu caro.
Ar: rolou uma coisa meio ruim agora mesmo, a ordem inteira tá em alarme.
Ch: heh morreu alguém?
Ar: ...
Ch: ah.. Winry..
H: como você sabia?
Ch: ah, deixa que o Arthur te conta, eu tenho que fazer as bebidas
L: ce viu isso mano o cara não tem um braço
H: conta aí Arthurzao
Ar: hmmmmm
H: *bebe refri
Ar: mano... eu gostava de Winry e eu ia me declarar assim que as coisas se acalmassem e tal
mas eu acho que isso nao vai acontecer
H: *cospe um pouco de refri e olha pro Arthur
-'
**ali do lado na loja do ferreiro
Ne: *encostada na porta esperando a ponce
escolhe o que você mais acha que vai ser legal pra você
P: hmmmmmm
*olhando pra todas as armas 5 vezes
Ne: ...?
P: hmmmmm...
Ne: quer ajuda?
P: sério, eu não sei
Ne: tá, olha só
*olhando
espadas são pra pessoas que gostam de ir corpo a corpo, mas você tem que estar atenta a todos os lados pra se defender
lanças são pra pessoas que atacam de longe e de perto, são bem equilibradas
e arcos...
P: ARCO é isso eu quero um arco
Ne: horizontal ou vertical?
P: ... vertical
Ne: *tenta alcançar na última prateleira da oficina mas não alcança
...
P: fofinha
*segura a Nevaska e levanta um pouquinho
Ne: *pega o arco *entrega pra ponce
P: hmmmm
Ne: só não temos flechas, a gente vai ter que pedir pro ferreiro faze-
P: nao precisa!
eu dou meu jeito
Ne: mas é so-
P: a gente não tem tempo, vamos amiga
*segura a mão da nevaska e puxa ela pra fora da ferraria
Ne: que
**de novo no bar
H: ... MANO
Ar: ...
H: é mais pesado do q eu pensava...
Ch: *volta e coloca as coisas na mesa
ah que trabalho, heh
L: *colocando o braço pra dentro da camisa pra ficar sem um braço tbm
Ch: ... tá tudo bem aí menino? heh
L: hmmm, tudo bem
Ch: tá querendo ficar sem braço também? heheheh isso é engraçado
L: cara você não tem um braço como assim
Ch: ah querido eu perdi a muito tempo atrás né? tava numa batalha e o cara resolveu cortar ele fora, aí eu fiquei assim né
L: e aí você ficou sem?
Ch: e o que eu poderia fazer? não tem como eu colocar meu braço de volta, infelizmente eu ainda não sou um lego
hehehehehehehe
L: que maneiro!! e o que você fez com o braço
H: -'
Ch: ...heh o... que você quer que eu faça cara? heh
eu queria botar na porta do bar dando oi ali mas acho que seria muito macabro não? heheheh
L: ahuehee
mas isso atrapalha você?
Ch: nah depois eu acostumei! heh
so me atrapalha pra pegar as bebidas mas é tranquilo
L: quer ajuda aí?
Ch: claramente! heh vem ver minhas bebidas premiadas aqui
L: hmmmmm
*vai pra cozinha
H: cara... mas- você não acha que vai superar isso?
Ar: meh talvez
H: escuta aqui talvez a gente consiga achar algo para conversar com ela! tenho certeza de que ela tá feliz com você aqui
e ela ficaria ainda mais feliz se você fosse descobrir e prender o shibaru
Ar: ... você tem razão cara.
eu irei socar a cara desse shibaru
H: tu vem com a gente ?
Ar: não sei...
eu vou pro festival da música, então ajudo vocês lá na investigação
H: ai sim, eu curti
Ne: *abre a porta gente?
**no anoitecer
Ne, H, L, P e Ar: *olhando pra um túmulozinho escrito "Winry"
Ar: ...
H: *da dois tapinhas nas costas do Arthur
Ar: eu vou arrumar as coisas por aqui e logo sigo missão ok?
Ne: acha que consegue cuidar das coisas lá por mim?
Ar: claro, mestre.
Ne: hehe vai lá fica bem tá?
Ar: pode deixar
H, P e L: *com mochilas prontos pra partir
Ne: tão prontos
L: nunca nasci mais pronto
H: pera você nasceu quantas vezes?
P: tambem, quase morreu ali na pirâmide
L: aaaah qualé
Ne: ele não quase morreu gente
**começam a andar
H: como assim
Ne: quando a pessoa está hipnotizada, 80% do dano causado a ela vai pra versão dark dela
então o dano que o lusk tomou era reduzido
por isso que o bicho morreu antes dele
entenderam?
L: entao por isso tu deu um tempão ao invés de me ajudar?
Ne: sim eu sabia q você não ia morrer
H: oloco vc
**chegam numa estaçãozinha de trem
H: "MayGabi"
que isso
Ne: é pra onde a gente vai
*senta no banquinho
L: Esperemos.
Ne: olha só, tomem cuidado tem altos níveis de pessoas aqui que esquecem as coisas no trem
H: ué pq as pessoas esqueceriam as coisas aqui?
Ne: não sei mas tomem cuidado, não esqueçam nada
L: pode deixar
H: *ve o anoitecer
vocês também sentem algo familiar quando olham pras estrelas?
Ne: *olha pro henry
hm?
H: eu não sei eu sempre senti algo quando olhava pras estrelas
é bem... familiar
Ne: *dá um sorriso e olha pra ele
talvez sua infância tenha sido algo tão curioso quanto a vastidão do universo
amnésia infantil é algo comum da gente ter
e resquícios de memória causam...
sentimentos e tal
P: *olha pra Nevaska e olha pra baixo
H: ta tudo bem?
P: nah so lembrei da minha família, nada demais
H: ... quer conversar sobre
P: hmmmmm talvez mais tarde...
L: o trem tá vindo
**trem chegando e freiando la de longe
Ne: ... vamos?
*olha pra todos com um sorriso
H: ... vamos
**trem para
*Lusk entra primeiro
*Nevaska em segundo
*Ponce em terceiro
*Henry por último
Ne: hmmm é por ali
(o trem tem cabinezinhas tipo o trem de Hogwarts)
Ne: vamos dormir separados né?
L: claramente eu não iria querer dormir aqui com nenhum de vocês.
H: *senta na cabine e mexe nos bolsos
hmmm..
*puxa um dos papeizinhos daquelas páginas do diário de raposas
...
*olha fixamente pra página
L: *bate na parede que dá na cabine do Henry
aí, da pra ver a cachoeira q você caiu daqui
H: *olha e vê, atravessando um lago, em contraste com as nuvens escuras e estrelas, a cachoeira lá longe, e uma pequena silhueta de uma casinha, onde só se vê a luz da janela
H: ... eu prometo voltar... é sério
isso é só-
*olha pro lago e vê o reflexo do rostinho da ponce, do lusk e da nevaska nas janelas
...
por um bem maior
*pega a página e guarda no bolso
*deita na mesa e dorme
...
*tempo depois
**acorda com um barulho muito alto
H: ????
*levanta
*olha pra fora e vê o trem parado e um pouco de neblina
alô? gente o trem parou
...
*sem resposta, abre a porta
*olha aos arredores e não vê nada
*abre a cabine da ponce e da nevaska
*vê as 2 dormindo, a Nevaska babando de tanto dormir
vish ninguém acordou
*fecha a porta e vai até o maquinista
*abre a porta do maquinista e vê ele dormindo
ué...
*ouve um barulho lá atrás e olha
??(pessoa com capuz marrom escuro): *sai correndo da cabine da nevaska com uma mochila
H: EI *corre atrás da pessoa
*tenta alcançar a pessoa
??²(um cara com orelhas cinzas e olhos azuis escuro): *aparece na frente do Henry derrubando ele
H: que?? quem são vocês?
*levanta
??²: ah... só... ladrões de trem
H: essa mochila não é de voces, vocês sabem disso né?
??²: agora é, então vê se não enche o saco
H: *abre a porta da cabine do lusk
Lusk, lusk, lusk LUSKKK
??²: ele não vai acordar, a minha amiga aqui botou todo mundo pra dormir
*aponta pra ??¹
inclusive... eu ainda não sei por que você tá acordado
H: eu sou imune a ilusões
*puxa a espada
??²: filosófico
mas não é imune a mim
H: *cai no chão do nada
??²: *faz uma força de gravidade em cima dele empurrando ele pra baixo
você não consegue nem se levantar depois disso?
H: assim não né fi
*olha pra ??¹
*troca de lugar com ela
??²: °°
H: *tenta segurar o ??²
*aponta a espada pra ele
devolve o que tu roubou.
??²: *segura a mão do henry e lança uma rajada de choque nele
H: *leva o choque e perde a chance de atacar
??²: *empurra ele na parede e segura pelo pescoço
... hm gostei de você
*da um socão na cara dele
H: *apaga
**no dia seguinte
H: *acorda
hmmm.... *vê a mesa, tudo onde ele tava antes
foi só um sonho?
*olha pro lado e vê a mochila da Nevaska
....?
que
Ne: *abre a porta
finalmente tu acordou hein-
EI
Q Q A MINHA MOCHILA TA FAZENDO AQUI
EU TAVA DESESPERADA PROCURANDO ELA SEU SAFADO E VOCE PEGOU
H: eu não peguei nada aqui
Ne: o que você queria na minha mochila?
H: de noite, uns caras vieram aqui e roubaram umas coisas
Ne: conta outra, eu teria acordado
H: hmph...
L: VAMO ACORDAAAAA
NINGUEM GANHA DINHEURO NA CAMA JA QUE ESTAMOS EM TEMPOS MEDIEVAAAIS
P: bom dia
Ne: o trem já vai parar
**trem para
**todos descem e olham nos arredores, uma vila muito linda, cheia de estátuas, uma torre do relógio enorme, uma esfinge, e muitas casas extremamente bonitas (não é na areia)
H: onde estamos?
Ne: na vila da MayGabi
**entram na vila
H: ninguém desceu com a gente?
Ne: não são muitos dias que as pessoas vem aqui
experiência própria
H: mas aqui é tão lindo...
??³: oi?
*aparece na frente deles
bom dia sr (uma menina com duas mechas amarelas, e uma roupa vermelha)
??⁴: fala aí (um cara com moletom preto, e um cabelo preto, e olhos azuis[tô me orientando pela skin])
Li: meu nome é Lily sejam bem vindos a vila
Hb: e o meu nome é hbiujkbn
Li: marrapais já manda o nome inteiro?
L: MANO que maneiro
H: WOOOW
P: *olha pra Lily
hmmmmm...
No próximo episódio de Najiyu:
Najiyu Ep 8 A rainha dos gatinhos
🐈
submitted by henrylore to Najiyu [link] [comments]


2020.09.10 15:46 henrylore Najiyu Ep 1 - A cachoeira

*Cenário todo pegando fogo
*cenário todo destruido
*explode um pedaço de um castelo ¿¿¹(pessoa de olhos vermelhos): acabou. eu destruí o líder em alguns segundos.
¿¿²(uma moça de cabelo rosa): você nem sabe o que você pode causar se fizer isso! VOCÊ NÃO PODE DESTRUIR TUDO
¿¿¹: é uma pena que todos vocês só conseguem dizer isso...
¿¿²: eu não vou deixar! *puxa espada ¿¿¹: *ataca rapidamente e acerta com a espada na ¿¿² é uma pena né... que nem esses poderes sagrados que você tem... são suficientes pra parar uma guerra ¿¿³(um velho com uma manta e um tridente): VOCE NÃO VAI CONSEGUIR *corre em direção ao ¿¿¹
**explode tudo
**você consegue ver uma criança caída no chão dentro do castelo em um lugar mais no cantinho dos escombros depois de tudo destruído
**da zoom na testa da criança e você consegue ver uma espiral
*muda pra um tempo depois e tudo volta ao normal
**numa casa
[o cenário é um quarto, com uma cama e uma mesa de cabeceira]
**debaixo do cobertor:
*sai uma cauda (de raposa)
??: *levanta e sai da cama (você consegue ver o símbolo na testa dele tbm)
hmmmmm
*abre a porta e sai do quarto
tem alguém aí?
**literalmente ninguém responde
*vai na cozinha
DOKE!
Doke?
Dooookeee....
...
Doke?
é, ele sumiu
*sobe na mesa possibilitando nossos queridos espectadores de ver o character design do nosso querido Henry
Henry
Idade: 12 anos (vai fazer 13) Altura: 1,59 Cabelo: loiro e cacheado Coisas adicionais: ele é uma raposa mas ele mesmo não …
Do: Henry? acordastes
H: *corre em direção ao doke
SIM!
como vc ta, conseguiu o telescópio q vc queria?
Do: nah, ainda não
H: mas já se fazem alguns meses...
Do: você sabe, não é todo dia que se vendem telescópios por ai
H: mas e a chuva de meteoros daqui a uma semana?
*faz carinha de choro :(
Do: relaxa a gente vai conseguir *abraça o henry
H: ... ei doke, já faz um tempo que eu quero te perguntar isso....
olha, eu nunca vi bodinhos andando com duas orelhas laranja e uma cauda laranja... então?
Do: você é um bode diferenciado
H: igual você que tem um chifre enorme?
Do: ainda bem que você não é um peixe, porque se fosse um, eu já teria pescado-
H: '-'
fiquei com medo
Do: imaginei. enfim, eu vou pescar
H: tabom, vê se não traz um baiacu dessa vez
Do: vou trazer dois, serve?
H:
*sobe na mesa possibilitando nossos queridos espectadores de ver o character design do nosso querido Henry
H: VE SE NAO DEMORA TA BOM?
Do: PODE DEIXAR...
H: ainda me da calafrios de pensar de onde eu vim...
**cai um livro de capa azul lá da estante
H: ... as pesquisas do doke... H: *abre o livro
Raposas são vistas normalmente na parte mais floresta de Naji, normalmente encontradas nas partes mas frias, e nas partes mais quentes no inverno.
Raposas são reconhecidas em Naji pela sua capacidade de controlar o fogo e de sua velocidade.
Raposas se adequam a novas experiências muito rápido
Raposas costumam ser mais sensíveis na cauda, tornando-a um alvo dos inimigos quando se trata de derrotar uma raposa.
Raposas da neve costumam ser brancas por se adaptarem a se camuflar na neve
Raposas da neve se adequam melhor a climas mais frios, e costumam ser mais experientes em áreas de caça.
Raposas vermelhas Possuem coloração laranja na cauda e nas orelhas E podem estar em qualquer região, menos a de calor extremo H: *olha pra própria cauda
^
e preferem ambientes mais aconchegantes
H: *tem um flashback do passado
{DOKE EU NAO VOU DORMIR SEM COBERTA!!}
to começando a perceber um padrão aqui...
^
Têm dificuldade de controlar mais de 1 elemento
H: *olha pro proprio dedo
eu quero... FOGO!
.
.
.
FOGO!
.
.
.
...fogo?
é, ninguém me ensinou isso afinal né...
vamo continuar
^
Raposas do deserto ou Feneco
**ouve a porta
Do: tô em casa
H: !!!!!!!! *fecha os olhos e aponta o braço na direção do livro *teleporta o livro pra estante *da um sorrisinho
*sai correndo
Do: tá em casa??? ah oi Henry
H: oi Doke tudo bom quanto tempo
Do: eu tô morrendo de cansaço...
H: mas são 12h...
Do: você fica cansado todas as 23h e 6 minutos do dia, Henry
H: não se compare comigo.
Do: você parece assustado, o que houve?
H: ... eu tava conversando com os coelhos ontem... e... já ouviu falar de raposas?
elas parecem bem parecidas comigo pelo oq falaram
Do: parecem bem parecidas é o auge do que tu ja me falou...
hmmmmm....
não, elas não tem nada a ver com você
H: MAS EU TENHO CERTEZA QUE-
Do: vamo lá Henry voce deve tá com fome, pega alguma coisa na cozinha e vai comer.
H: doke, EU sei que eu sou uma.
Do: *olha pro livro e ve ele meio caído Você olhou minhas coisas né?
H: sim.
Do: hmph...
H: *vira pro lado e pega o livro da estante
Do: *lendo
eai, o que vai fazer com essa informação?
é Henry você é uma raposa.
H: o que aconteceu com a minha família
Do: eu ainda não posso te contar *joga o livro no chao
o reino não deixa-
H: dês de quando a gente tem um reino?
vocês nunca me contaram nada mano
Do: Henry, isso é coisa de 10 anos atrás, você não vai querer sbar
H: QUANDO EU TINHA 2 ANOS?
Doke, a minha infância foi só apagada e eu não posso saber de nada....
Do: sua infância foi comigo, e você deve lembrar disso
H: E ANTES DISSO?
eu não vejo duas cabras parirem uma raposa
você nem lembra quando eu nasci né?
Daqui a 2 semanas é meu aniversário, você lembra? Do: ... ffff Henry o importante é que somos felizes ago-
H: é tudo sempre a mesma coisa eu queria sair e fazer aventuras mas você sempre fala que se eu me distanciar eu posso ser sequestrado ou sei lá eu sou um fugitivo por acaso? *sai pela porta da cozinha
Do: ...
[eles moram no topo de uma cachoeira, inclusive]
H: *na ponta da cachoeira pensando
...
*pega um ukulele de um lugar ali perto
Dó Ré Mi Fa...
Do: HENRY
H: que foi agora
Do: você ainda quer conversar sobre...
raposas?
H: não, quero conversar sobre o que houve 10 anos atrás
Do: Henry SE VOCÊ FUGIR TUDO VAI-
H: TUDO VAI? ? ? ? ? ? ?---
uh-
*escorrega da pedra e cai da cachoeira de 1km de altura
Do: HENRY
...
H: AAAAAAAAAAA
**
H: .........
*levanta
aaaah
??: *olhando pra ele
Ih ala, macaco novo na área...
H: AAAH
quem é tu
??: quem é tu né eu so te vi caindo igual a maçã na cabeça do isaac newton e tu vem me perguntar quem sou eu?
H: é o que?
L: vai, levanta dai da agua que ficar com a bunda molhada em pleno inverno não vai ser muito legal. Meu nome é Lusk. mas pode me chamar de...
*faz umas pose mt aleatória
LUSK!
H: .-. ok confesso que estou indeciso sobre qual dos dois te chamar
L: HÁ AGORA QUE NAO TEM DUVIDAS SOBRE QUEM EU SOU.... quem é você
H: meu nome é henry, eu caí porque eu tropecei e eu venho de uma família de cabras
L: hmmmmm. *coloca a mão no queixo em posição de análise
olha eu não sou nenhum profissional em biologia mas... suas orelhas e cauda não condizem com as de uma cabra...
H: valeu aí médico do SUS
L: nada
mas aí não seja por isso, venha conhecer a vila a menos que queira ficar andando na cachoeira até a conta de agua da terra chegar
---um tempo depois---
**os 2 andando na vila
L: então quer dizer que você é uma raposa?
H: uhum
L: e você caiu do ceu?
H: uhum
L: e você...
H: sim.
L: ok. tendo em vista tudo isso eu vou me apresentar
EU SOU LUSK O GRANDE
**passa uma bola de feno
H: ah sim....
L: MAS EU NÃO TE MOSTREI A MELHOR PARTE
*junta as mãos e levanta uma grande ventania pra cima do henry
H: *coloca a mão na cara
é assim que vocês cumprimentam as pessoas por aqui?
L: na maioria das vezes
H: entendi
**corta pros 2 andando pela vila
L: olha só eu tenho que dizer pra você tomar cuidado quando anda comigo, muitas pessoas me conhecem e eu sou muito famoso ok? **os 2 tão passando numa vendinha
L: OLA MEUS FÃS
Mta gnt: FÃ O CACETE! OU SAI DAI! PARA DE GRITAR EU QUERO DORMIR!
H: realmente eles te amam
L: viu? *cai um tomate na cabeça do henry
Pessoa que jogou: *fecha a janela
L: EI NÃO ENCHE OU EU ARRANCO A SUA CARA FORA!
caham, onde a gente tava? falando nisso? Tu é uma raposa?
H: uuuh, sim?
L: ah legal, é que eu nunca vi raposas por aqui
H: e você já viu raposas?
L: quando eu morava no reino e não aqui na vila
H: hmmm, e como é lá
L: olha, cara, confia em mim, é melhor a gnt não conversar sobre aqui.
H: ?
L: depois te conto. ENFIM, não é todo dia que se cai de uma cachoeira, conta mais sobre a sua cara H: ele parece nunca ter visto um ser humano antes Hmmmmmmm... eu... eu tava conversando com o Doke
L: e quem é o brother
H: ele é tipo meu pai só que não é meu pai saca
L: Não.
mas enfim pelo visto você me entende bem
mas e agora, o que pretende fazer agora que caiu aqui em baixo?
H: ... eu acabei de acordar então eu tô com fome
L: COMO ASSIM VOCE ACORDA 17H MANÉ
H: ue *vira a cabeça e olha pro lusk
L: VOCE DORME MAIS QUE UM HOMEM ANIMADOR DE FÉRIAS
CACETES
mas confesso que não comi nada até agora também...
*bota a mão no bolso e puxa umas moedas
mas eu acho que dá pra comprsr um ramen pra você
H: seriao? não precisa cara
L: mas eu quero.
H: ah então eu não posso fazer nada
então onde q a gnr compra
L: na loja do seu Imura claro
H: Imura?
L: ele é um cara elegante, relaxe
H: :0
**um tempo depois
L: *abre a porta do lugar
(o cenário é um lugar pequeninho onde tem um teto transparente com folhas por cima [o tamanho é tipo do ichiraku mas maior])
*da um socão na mesa
AE TIO O QUE TEMOS PRA HOJE
**vem do além um hashi voador
L: *segura ele com os dedos
??: *poe uma tigela na mesa
E O QHE TEMOS PRA HOJE
L: TIO IMURAAAAAA
Im: Olá.
o que comerás hoje caro MENINO!
L: uuuh o de sempre mas não vou ser eu quem vou comer
eu trouxe um cara
H: oi
Im: ... MENINO! OLA PRAZER
*aperta a mão do Henry
H: uuuh
Im: SEJA MUITO BEM VINDO AO IMURA CAFÉ ONDE VOXE PODE COMPRAR QUALQUER COISQ QUE QUEIRA COMER
L: até pedra
Im: XIM MENINO!
*olha direito pro henry
...
Uma rapoja por aqui... estranho... onde é que o luxk axou exe menino...?
TOME
*coloca ramen na mesa e da os hashis pro Henry
H: valeu, velhote
Im: Ei Luxk precisamos convexar
L: *desce da cadeira e vai pra trás do balcão
*vai lá pra trás
H: *consegue ouvir um pouco abafado
Im: voxe nao xoube que o guarda real malhuco vira hoje?
L: guarda?
Im: nós xomos rivais então elex prometeram mandar uma menxagem hoje..
E XE VIREM UMA RAPOJA O QUE FARAO?
L: tem razão velhote
H: ...
*mini flashback
Do: Henry o reino ele pode ser muito perigoso para raposas nós não podemos nos arriscar assim...
...
L: voltei Henry
H: terminei de comer, muito obrigado cara
L: *barriga ronca
*da o dinheiro pro cara
Im: ... o que voxe vai querer?
L: mas eu não tenho mais dinheiro
Im: o do MENINO é de graxa voxe é o único que paga aqui
L: OOOOOOOO
**um tempo depois um pouco de noite
L: estou cheio cara
H: to vendo
L: mas nós temos que conversar mano
H: hm?
L: acontece que um cara sinistro vai aparecer aí daqui a pouco então nós temos que...
*lembra doq o Imura disse
Im: eu irei abrigar vocês. então venham para cá amanha
L: nos refugiaremos na casa do Imura
H: tranquilo então
L: espero sair vivo dessa...
H: mas aí você não me mostrou sua casa você tem casa não é?
L: Nao, EU sou um mendigo.
H: que bosta hein
L: É OBVIO Q EU TENHO CASA MANE
H: la você me explica direito tudo
**chegando na casa do lusk
[é uma quitinete meio desarrumada com um banheiro e um sofá e uma mesa]
L: *mexe debaixo do sofá e pega um mapa enrolado
*vai em direção a mesa e estende ele lá
aqui é o reino de Valdehalle
*aponta um pouco do lado
aqui é Heartville, onde a gente tá
H: e essa neblina aqui?
L: sei lá eles chamam isso aí de reino da neblina oculta
dizem que são uns caras que vão contra o reino
H: ...
L: vai entender né
H: *levanta
a gente tem que acordar cedo amanhã pra poder ir pra casa do Imura se der tudo certo a gente sai dessa tranquilo
L: o que vc planeja fazer você só caiu aqui você não consegue voltar?
H: eu caí aqui em busca de informações sobre mim mesmo
e pra descobrir coisas que meu pai não pôde me contar
L: ...
H: vai que a gente muda algo né?
L: *da um leve sorrindo
olha, amanhã eu irei te acordar SE VOCÊ NAO ACORDAR EU TE CHUTAREI
H: tá bom pedro cara feia
**no dia seguinte
.. L: ACORDA MARILENE QUEM GANHA DINHEIRO NA CAMA É
H: ja acordei... o que você ia falar
L: hm? testador de colchão claro todo mundo sabe que quem ganha dinheiro na cama é testador de colchão
H: ah sim...
L: *pega o mapa
VENHA
**os 2 saem na direção do Imura Café
L: *ve os moradores com armas andando por aí
..... hoje não é um dia bom
H: ....
**vão andando na espreita
H: pq a gnt tá se escondendo
L: pq se nos virem vão mandar a gente ficar com alguém que a gente nao quer então trate de se esconder
H: *entram num beco
??¹: *vê cauda do Henry
*vai em direção ao beco e olha
hmph, deve ter sido impressão
H e L: *chegam no Imura Café
H: *bate na porta
Im: MENINOS! Ah que bom que extao aqui
entreis
**os 2 entram
**ouvem algo explodindo
Im: elex ja devem ter chegado
oh não
H: isso é um problema
L: ugh
H e L: *se escondem na cozinha
??²(um guarda aleatório do reino): PROCUREM EM TODAS AS CASAS eles devem estar por aqui
eles não pagaram o que deviam
e tem uma raposa aqui você diz?
??³: é-é sim senhor!
....
??²: hmph...
PROCUREM EM TODAS AS CASAS!
H: °°
??⁴: *bate na porta da casa do Imura
TRM ALGUÉM AÍ
SE TIVE DIGA AGORA!
Im: .... isso é um problema
??⁴: ABRA EU SEI QUE TEM ALGUÉM AÍ
*bate mais forte
Im: me dexculpe meninos já volto
uuh sim?
??⁴: TENS UMA RAPOSA AI QUE EU SEI
Im: nao tem nada aqui
??⁴: EU ESTOU SENTINDO MANA E NÃO É A SUA
Im: uuh relaxa, não faz sentido querer procurar num restaurante
EU SO ESTAVA AQUI QUANDO COMECOU ESSA INVASÃO
H: voce notou isso?
L: o que
H: o Imura nao tá falando errado...
L: isso é alarmante...
??⁴: *quebra a porta do restaurante
me mostre.
Im: me desculpem
*junta as mãos
*levanta umas pedras do chão
??⁴: *defende com as mãos
... me deixe passar
*explode tudo
H e L: °°
*se escondem um em cada armário do restaurante
??⁴: não devem estar aqui
DEVEM ESTAR AQUI PERTO PROCUREM!
L: vem, Henry temos QUE-
*congela na saída
....
H: o que fo-
L: i-i
**veem Imura no chão e tudo destruído
L: ........
H: ah não...
....
continua no próximo episódio :D ep 2 Rivais de Reinos diferentes, o mais forte prevalece...
submitted by henrylore to Najiyu [link] [comments]


2020.09.10 07:00 aniballayoto ¿Cómo satisfacer las necesidades de dinero?

¿Cómo satisfacer las necesidades de dinero?
Necesito dinero es una expresión común en muchas personas, porque el dinero es indispensable para prácticamente todo. La gran mayoría de actividades requiere dinero de forma directa.
https://preview.redd.it/bmx0wu85vwe51.jpg?width=960&format=pjpg&auto=webp&s=8a4f9a3f931fe31d936a3c29baa43e8cc447a2c7
Hay que ser rico para suplir de forma permanente las necesidades de dinero.
¿Existe una forma de liberarse de las preocupaciones del dinero? Por supuesto que sí existe y la respuesta es sencilla, hay que volverse rico.
La riqueza requiere un entrenamiento y estudio para después poder “graduarse” en la PROSPERIDAD. De manera similar que una persona no puede ejercer la abogacía, sin antes haberse graduado de esa profesión, la riqueza también tiene ciertas reglas que debe seguirse, a continuación se mencionan algunas de ellas:
  • Realizar una limpieza mental de las ideas negativas vinculadas con el dinero:
Una de las razones principales de la pobreza es la alimentación de más ideas relacionadas con la falta de dinero, la gente que continuamente escucha: “la situación financiera está muy dura”, “no hay oportunidades”, “no se puede salir de la crisis”, “no tengo dinero”, etc. Diciendo y escuchando ese tipo de frases se continúa anclado a la pobreza. Es fundamental darle un nuevo giro a la vida y realizar una limpieza mental. Las creencias se alimentan de los pensamientos y sentidos, a pesar que se esté en una situación financiera complicada se puede impulsar un gran cambio. Hay que alejarse de las personas que promulguen la pobreza y todo el tiempo se están quejando, luego trabajar para atraer dinero, el uso de los VIDEOS SUBLIMINALES es una estupenda estrategia que ayuda a las personas a observar todos los días imágenes y mensajes de riqueza. Los mensajes subliminales siempre funcionan, porque dirigen la energía hacia las experiencias positivas, solo que la transición requiere su tiempo y hay que demostrar constancia en el uso de los videos.
  • Hay que definir el/los medio/s para volverse rico:
Una persona que labora en una institución ganando 500 dólares al mes será muy difícil que se vuelva rico. Lo común es que la riqueza sea producto del establecimiento de un negocio exitoso, cualquiera puede comenzar de cero, con tal que posea la disciplina, voluntad, deseo, perseverancia y entrega total a una meta. Crear el sistema de ingresos que va a generar la riqueza es un reto muy grande, no todos pueden soportar la presión, porque muchos preferirán tomar los 500 dólares seguros a la par de estar realizando un trabajo arduo que al inicio no da resultados.
  • Entender que la riqueza no es suerte, sino el efecto de un trabajo inteligente:
Una persona que practica día y noche un programa informático ¿qué resultado obtendrá? Al hacerlo por un buen tiempo es lógico que se volverá un experto. Un hombre que se propone el objetivo de conseguir pareja y busca las mujeres para esa idea ¿qué resultado alcanzará? Encontrará pareja sin lugar a dudas, recíprocamente ¿cuál es el único resultado posible para una persona que se enfoca en la riqueza? Es más que obvio que volverse rico. Pero hay que comprender algunas leyes para abrir la consciencia a un nuevo conocimiento, en el libro YO SOY FELIZ, YO SOY RICO de Andrew Corentt se tiene un panorama tan claro sobre cómo construir fortunas a cualquier nivel que alguien que siga estas técnicas y consejos con toda seguridad alcanzará la libertad financiera. En este material se destaca la importancia de la imaginación para lograr cualquier objetivo y la manera en que una persona debe administrar su energía mental, esta información da una visión fantástica del autopoder, entonces los miedos serán historia.
  • En base a trabajo y enfoque se debe crear la consciencia de riqueza:
Realizando un trabajo con una alta disciplina a diario, pensando continuamente en la prosperidad, entonces se tiene que crear la consciencia de riqueza, lo cual significa que se cree con certeza en la abundancia. Se puede obtener grandes sumas de dinero con un restaurante, los servicios notariales, consultoría, una empresa de marketing, como deportista, etc. No importa el medio, sino el entrenamiento que se hizo para creer en algo. Una vez que hay convicción entonces la fortuna llega fácil, tal y como se destaca en el siguiente video:
  • Nunca desanimarse a pesar de las dificultades:
Las creencias son sumamente poderosas, pero requieren tiempo y trabajo para consolidarse. Las experiencias del día de hoy son el fruto de décadas anteriores de cierto enfoque, donde se ha recibido la influencia de la familia, ambiente y las propias acciones. El cambio de mentalidad de escasez a riqueza no es sencillo, muchas personas se desesperan, porque aplican los principios, pero no ven resultados. Al inicio así es, pero cuando el enfoque se va haciendo poderoso, es imperativo que el cambio ocurra, así que se deben usar PALABRAS POSITIVAS todo el tiempo.
  • Ir siempre por más:
¿Por qué pensar en el conformismo cuando los recursos son infinitos? Si se piensa de una forma ilimitada, entonces se llegará a una facilidad tan increíble para ganar dinero que con pocas tareas se obtendrán resultados fantásticos. Pero nunca hay que perder de vista que se trabaja en la prosperidad para disfrutarla.
submitted by aniballayoto to DesarrolloPersonal [link] [comments]


2020.09.09 05:00 aniballayoto ¿Cómo aumentar la autoestima?

¿Cómo aumentar la autoestima?
El crecimiento personal y el logro de metas en la vida está muy ligado al nivel de autoestima que se pueda tener, por esta razón, vale la pena realizar un proceso de introspección muy detallado para analizar nuestra conducta, pensamientos y sentimientos, luego hacer los ajustes necesarios que permitan tener una autoestima más alta.
https://preview.redd.it/375yns5ao0m51.jpg?width=960&format=pjpg&auto=webp&s=21e088f58f84fda3d1b8a2a5c26ecc642398289c
¿Cómo aumentar la autoestima?

  • Usa continuamente el agradecimiento:
Hay infinidad de cosas por las cuales sentirte agradecido y cuando las recuerdas, enumeras y eres consciente de ellas, esto evoca emociones positivas, las cuales son de gran ayuda para aumentar la autoestima. Agradece por el don de la vida, las cosas que puedes realizar, tu familia, las oportunidades de CRECIMIENTO PERSONAL, tu pareja, hijos, etcétera. Utiliza el agradecimiento de forma periódica y notarás que cada vez que lo haces, te sentirás muy bien.

  • Emplea la auto-aceptación:
Eres un ser único y maravilloso, nadie puede ser exactamente igual a tú, así que eres una obra maestra del universo. La auto-aceptación implica hacer las paces contigo mismo, sentirte feliz de quien eres, sabiendo que posees fortalezas y debilidades, eso te hace humano, al igual que el resto de la gente. Centra mucho más la atención en tus fortalezas, aprovéchalas al máximo y notarás que tu vida brillará.

  • Sé tú mismo y no sigas estereotipos sociales:
Parte de la belleza del mundo está en el aporte individual, aprende a conocerte y ser tú mismo en cualquier ambiente, si te amas a ti mismo, entonces el mundo te amará a ti. Evita seguir estereotipos sociales como el hecho de vestirte de cierta forma, portar tal tipo de teléfono móvil, hacer algo que no te gusta solo para integrar cierto grupo, pesar x cantidad de libras, etcétera. La libertad es uno de tus mayores tesoros y debes disfrutarla.

  • Define un conjunto de metas de superación personal:
Cada vez que ganas y logras peueños objetivos y metas en la vida, entonces tu autoestima sube, porque sabes que sí puedes lograr lo que te propones. Asegúrate que todo el tiempo posees un conjunto de metas de superación personal, al hacerlo, estarás obligado a mejorar tu forma de pensar, sentir y hacer las cosas. Si quieres asegurar el cumplimiento de tus sueños, entonces sigue las instrucciones del fantástico libro EL SECRETO DEL PODER DE LAS METAS de Andrew Corentt, acá conocerás los principios científicos más efectivos para el cumplimiento de metas a cualquier nivel. Al leer este libro, aprenderás a usar el poder mental a tu favor, para ello construirás anclajes internos totalmente efectivos en los planos superiores de tu mente, justo donde se gesta tu realidad, al hacerlo, tendrás la plena seguridad de alcanzar todas tus metas y podrás dominar el poder creador a tu voluntad, te volverás imparable.

  • Centra tus pensamientos en las cosas positivas de la vida:
Entre más información positiva absorbas, entonces te sentirás más inspirado a trabajar en tu crecimiento personal y sabrás que los sueños se hacen realidad. Cierra las puertas a todo tipo de ideas negativas que solo sirven para contaminar tu mente, ya que, si caes en ese error, es fácil encontrar razones para no cumplir los objetivos.

  • Usa un diálogo interno y externo positivo, hasta transformar tu mentalidad:
Lograrás aumentar tu autoestima, en la medida en que tu diálogo interno y externo sea positivo, debes decirte a ti mismo que eres grandioso, exitoso y excepcional, al hacerlo continuamente, creerás en esas palabras y tu vida será fantástica. Este trabajo es precisamente el que realiza los audios subliminales ELEVANDO MI AUTOESTIMA, acá te encontrarás con una amplia cantidad de decretos poderosos que se transmiten en una frecuencia especial a fin de que esas ideas se graben en lo más profundo de tu mente y así puedes tener una gran autoestima. Algunas de las afirmaciones positivas que usa este programa son las siguientes: ¡yo poseo una gran autoestima!, ¡yo soy un ganador!, ¡merezco lo mejor de la vida!, ¡nací para el éxito!, ¡tengo grandes relaciones interpersonales!, ¡yo poseo grandes cualidades!, ¡yo cumplo cada una de las metas que me propongo!, etcétera. Después de escuchar estas afirmaciones miles de veces durante el día, esto gracias a la tecnología silenciosa de los audios subliminales, entonces podrás elevar tu autoestima con el paso de las semanas y estarás preparado para los grandes éxitos.

  • Relaciónate con personas positivas:
Busca relacionarte con personas positivas, triunfadoras y comprometidas con su bienestar, esa gente te transmitirá una energía favorable y te motivará a mejorar todos los aspectos de tu vida.
El trabajo que se realiza a fin de elevar la autoestima es maravilloso, porque siempre hay mucho por aprender y mejorar, entonces se llega a un momento en que te envuelves en la ruta del crecimiento personal con tanta pasión, que te preparas para logros extraordinarios.
Tu verdadero potencial trasciende más allá de toda comprensión de los sentidos y el día de HOY, podrás acceder a una amplia cantidad de recursos clasificados que te revelarán las leyes secretas del universo, haz clic AQUÍ.
submitted by aniballayoto to DesarrolloPersonal [link] [comments]


2020.09.08 04:25 XxOther_sidexX SOY FELIZ?

NO LO SE?
Siempre me e preguntado me e preguntado por que simplemente no soy feliz , no e tenido una mala vida , siempre e tenido que comer y una estabilidad económica decente pero es como si esta sociedad castigara el no ser feliz , satanizan la infelicidad como si quisieran hacer que esta no exista cuando esta está allí , no entiendo , que e echo yo para estar triste , pero tampoco e tenido razones para estar feliz.
desde mi niñes siempre e sido una persona que por así decirlo "no encajaba en el margen"(o amenos el impuesto) ; nunca me gusto salir a jugar con los demás niños , me parecía estúpida la idea de revolcarme y jugar aunque no entendía el porque.
nunca me importo demasiado nada pero si me hacían enojar varias cosas , era arisco y odiaba la escuela , claro por que si eres "relativamente "diferente" y no te gusta hacer estupideces como los demás eres un raro y te bullean mas si dabas algo de miedo.
lamentablemente en ese tiempo ya tenia una clara idea de la soledad aunque no la miraba ni la miro ahora con malos ojos , es como si las personas pensaran que la soledad es una especie de enfermedad mental que tienes que aparentar no tener cuando solo es que disfrutas de tu propia compañía y yo siendo el único hijo en ese entonces acostumbraba a jugar solo (al parecer raro para los demás).
La cosa es que aunque me riera de ves en cuando o algo me hiciera reír no significaba que estuviera feliz de echo no podría contar cuentas veces e estado feliz realmente ya que ni siquiera ahora se bien lo que significa ; si es la idealización popular de reírte por todo como un estúpido o la idea no menos absurda que tiene unos adolescentes tontos que desperdician su tiempo con drogas recreativas las cueles ni siquiera saben a ciencia cierta si de verdad las necesitan.
ahora mismo solo puedo decir que no soy feliz , es mas como una sensación de vació la cual e logrado experimentar en el transcurso de los años.
saber si eres feliz es mas difícil que saber si estas tirite ya que si estas triste hay mecanismos que lo revelan (como llorar , temblar , etc) pero saber si estas feliz? , puedes reírte por un chiste o alegrarte por un regalo no hará que seas feliz todo el tiempo , o si en primera eso te hizo feliz y no simplemente te emociono por unas cuantas horas?.
saben simplemente pienso que es solo un sentimiento de vació , no saber que pasa , incluso para algunos (yo incluido) es difícil relacionarse con los demás ya que de algo que haga alegrarse a todos en un grupo a ti simplemente no te causa gracia , o alguna opinión tuya es una atrocidad para ellos y sus ídolos que solo suben la parte bonita de su vida a Internet , pero lamentablemente ser humano no significa ser feliz , el ser humano también es un animal y así como otro animal siempre seguimos instintos vagos de supervivencia como el vivir en grupo o temer a lo diferente ya que en la antigüedad quien confiaba o abrasaba estas ideas tenia mas posibilidades de morir , pero en esta era donde ya no se corre para sobrevivir y no se casa para comer , sino que se tiene que entregar a tiempo un trabajo y ganar un salario para subsistir ya se pueden aceptar estas ideas tan burdas para la mayoría de las personas que vivieron así y nacieron con instintos que repudian eso obviamente los rechazan ; y que hacen con las personas que lo han aceptado? , repudiarlos.
lamentablemente toda esta idea de miedo ala infelicidad a sido potenciado por el idealismo de parte de las redes sociales. esto no va a cambiar en mucho tiempo , si no es que nunca pero lamentablemente esto no responde mi pregunta y solo engrandece mis dudas , por que no soy feliz?.
Bueno solo puedo decir que para mi lamento no se si encontrare la felicidad o si en primera existe esta y no es la idea errónea de que un momento de alegría se intente hacer un edén de momentos felices continuos cuando el mundo es variable y no una linea recta ya escrita.
Siendo sincero solo espero poder subsistir como me lo indican los instintos dentro de mi cabeza ya que no se si seré feliz o siga con este vació hasta que muera.
Guillermo V.C
submitted by XxOther_sidexX to u/XxOther_sidexX [link] [comments]


2020.09.06 00:23 M_S_A_Y_G Solo quiero que alguien me entienda

Esta para nada es la mas trágica historia de alguien, pero quiero desahogarme
En la primaria estudie en un colegio privado, era la mejor alumna me daban diplomas y etc. Mis padres los veía orgullosos de mi y eso me alegraba, nunca fui de hablar, por mis notas tenia "amigos". Mis tías especialmente siempre me regañaban por no saludar, yo lo hacia, pero mi voz nunca se escuchaba, supongo que siempre fui una llorona.
Nunca me sentí cómoda junto a la familia de mi padre, mi madre tampoco ella solo se llevaba bien con una de las hermanas, la única que parecía tener los pies en la tierra y no creer que el mundo gira a su alrededor como el resto de las hermanas. Yo solo me llevaba bien con una prima era bastante unida a ella, pero al entrar a la secundaria deje de verla o a cualquiera de esa familia.
No se como sean las escuelas en donde viven pero aquí solo se conoce 1-6to de primaria y 1-6to de secundaria. En 5to de primaria me cambiaron a otra escuela que en ese momento era de solo chicas. luego por una ley todas las escuelas debían ser mixtas. Así que cuando entre a secundaria habían chicos, muy pocos. En mi curso solo habían 4 y 28 chicas. En esta escuela secundaria va por la tarde. Habia conseguido de alguna forma tener amigas en 5to pero en secundaria mezclan los cursos así que me separaron de ellas. Las veía a veces en resecos, pero yo dejaba de sentir ganas de esforzarme en la escuela así, la pubertad me ataco y me salío acné, yo de por si tenia mala autoestima. Cada vez que me miraba al espejo me daba asco. Me trataba de cubrir con mi cabello pero en la escuela me pedían que me lo recogiera me decían que me saldrían mas granos si me lo tapaba con el cabello lo que me hacia sentir peor, no me gusta que me recalquen mis errores.
El acné fue empeorando y mi autoestima empeorando, en casa tampoco ayudaban trataba de pedirle ayuda a mi mamá para que me lleve con un profesional o me compre mascarillas o productos, pero ella estaba mas pendiente en cuidar de la niña que había nacido un par de años antes, esta bien es una bebe necesita atención y cuidados pero tampoco debería olvidar que tiene otra hija. Ella solo me ignoraba parecía no existir en esa casa, me metí mas a youtube a Internet y me centraba en eso para poder sonreír. En la escuela igual siempre paraba con audífonos escuchando música para no escuchar voces, aunque nadie dijera nada yo escuchaba voces insultándome, gritando lo asquerosa que me veo, lo mal que esta mi cabello, lo patética que era. inútil, horrible, que nadie me necesitaba, que nadie me quería.
Mis notas empeoraron, faltaba a clases, en segundo de secundaria llamaron a mi mamá le contaron como estaba en notas que no presentaba tareas que no iba a la escuela, esa noche me regaño, me grito, que ella se esforzaba para que yo pueda ir a la escuela para pagar los materiales que debería estar agradecida, que debo esforzarme en la escuela, que no parecía hija de ellos por que no tenia buenas calificaciones, yo le dije que no pedí haber nacido, que no puedo concentrarme en clases, que no quiero ir a clases que me odio, que odia mi vida, ella dijo "Ojala no te hubiera tenido" después de pegarme una cachetada y se fue. Yo dormía en el mismo cuarto que mi hermano mayor que había salido por orden de mi madre. entro cuando ella salio me pregunto si me pego yo negué y me senté en mi cama abrazando mis piernas la ultima frase se repetía en mi cabeza las voces la gritaban otras se reían sentía que mi cabeza iba a explotar. No sabia ni lo que estaba escribiendo en ese momento en una hoja, pero en la madrugada salí de mi cuarto deje la carta en su puerta y salí de la casa, camine sin rumbo solo pensando quiero morir, quiero desaparecer, quiero irme, quiero dejar de pensar. Llegue a un edificio en construcción cerca de una avenida en ese tiempo ver edificios tan altos era raro y ese era de los primeros. Busque una forma de entrar lo rodee, escuche un taxista pitar no me gire para verlo, el dijo que podía llevarme le dije que no tenia dinero me respondió que no importa puedo darte una vuelta gratis. A mi ya no me importaba morir tirándome de un edificio o violada o vendida por ese hombre me subí al auto blanco, nunca lo mire, recogió a una chica borracha despachada por su novio de una fiesta. Dimos una vuelta y la mujer pidió volver donde el chico lo que el taxista hizo. Después de dar vueltas preguntando por que estoy fuera sola y tan tarde, si había tenido peleas con el novio, yo le dije que mi madre había dicho que deseaba no haberme tenido y yo quería desaparecer para que ella este feliz, el se quedo callado un tiempo, llego a una terminal que antes estaba en medio de la ciudad cerca habían residencias el taxista me pregunto si quería quedarme esa noche en uno de esos cuartos, yo ya algo de vuelta en mi le negué y agradecí el compro dulces de una señora los comí, le pedí que me dejara bajar el insistió en que me llevaría a mi casa le di mi dirección, tenia sueño y no pensé si esto era buena idea, de todas formas me llevo, entre a casa recogí la carta y nunca volví a ver al taxista.
Después de esa noche las cosas en casa fueron de mal en peor, yo no comía con ellos, en las mañanas me quedaba encerrada en mi cuarto iba de vez en cuando a la escuela o me iba a caminar sin rumbo. De alguna forma aprobé enserio no se como.
Decidí ignorar el hecho que mi madre no me quería, igual que ella hizo o tal vez se sintió mal, pero hasta la fecha jamas se disculpo o nombro el tema otra vez.
En la escuela iba bien solo hacia lo que podía sin esforzarme mucho, disertar era imposible, las voces siempre estaban ahí pero trataba de ignorarlas con música. Yo sentía un vació en mi, como si fuera un muñeco. sin vida sin sueños sin nada. Empece a cortarme al principio por curiosidad eran leves como rasguños de gato que se curarían en un par de días. Pasaron semanas en la escuela insistían en que debía hablar, que no podía evitar hablar en la vida. Cortarme se volvió una necesidad para callar las voces, para dejar de sentir un remolino de pensamientos, de frustración, de impotencia, de rabia, Se que tengo que hablar, se que tengo que esforzarme, se que tengo que hacerlo, pero no quiero, no estoy aquí por gusto, solo estoy aquí hasta que reúna el valor para acabar todo.
Los cortes se volvieron mas profundos mas seguidos en mas partes del cuerpo ya no solo brazos, pasaron a los muslos piernas, abdomen, cuello.
Lloraba sin una razón en concreto cada noche.
Un día mi gata que se encariño con mi hermano mayor tuvo o trajo una gatita solo una, no había rastro de sangre o de haber mas ni que la gata había estado embarazada, pero la gatita era recién nacida de colo negro con salpicones de color naranja mostaza amarillo y blanco. La llame Ayami que en japones es Mar de colores. Por cierto cuando me centre en youtube, también conocí el anime, que también me centre en el.
Ayami creció y era mas apegada conmigo, siempre que me sentaba ella venia corriendo de cualquier parte y se echaba en mi regazo ronroneando exigiendo cariño lo cual yo le daba, en la noche cuando estaba llorando ella me ronroneaba restregándose en mi, yo le contaba lo que sentía lo que pasaba en la escuela en casa y ella parecía entenderme se quedaba sentaba viéndome o ronroneando a veces maullaba cuando paraba como si me contestara. Ella parecía que vino para alegrarme la vida ya no sentía ese vació las ganas de cortarme disminuían y dejaba de escuchar tan seguido las voces. Así paso un año y meses mas.
Un día cuando volví de la escuela no vino a recibirme como siempre no le di mucha importancia porque podría estar comiendo. Esa noche no vino, no era tan raro había veces que mis gatos desaparecían un par de días especialmente cuando estaban en celo, pero no era época y ella estaba operada. Pense que ella volvía durante la tarde cuando estaba en la escuela pero mi tía me pregunto que paso con la Ayami que no la veía desde hace días. Comencé a preocuparme el día siguiente le pregunte a mi hermano si la vio el dijo: Mamá la mato por que se orino en su cama. me quede sin palabras y deje de respirar por un momento le dije que deje de bromear tan mal y le volví a preguntar el dijo que le pregunte a nuestros padres. Le pregunte a mi papá, me dijo que le pregunte a mi mamá y que fuera a almorzar. no le pregunte solo me quede en cama llorando todo el día sin comer nada, No comí nada durante tres semanas solo agua. iba a la escuela porque odiaba estar cerca de ellos. Comencé a pensar en ellos como asesinos y lo sigo haciendo. Después de la escuela volvía a casa caminando por el camino mas largo posible dando vueltas para llegar lo mas tarde posible aunque hiciera frió, esto se volvió costumbre durante los siguientes años, el fin de semana de la segunda semana Ella vino a mi cuarto yo estaba viendo vídeos en youtube. Me dio una cachetada y pregunto que me pasa por que actuó como una malcriada, que no se me puede decir nada o hacer algo por que ya empiezo a llorar, yo me quede en silencio con la mirada en el suelo y la mejilla ardiendo, ella se levanto y desde la puerta me dijo ven a almorzar respondí no quiero y me lanzo lo que tenia a mano libros y cerro la puerta de un golpe. durante ese tiempo intente cortarme las venas siempre temblaba y no podía ir tan profundo siempre el recuerdo del maullido de Ayami me detenía y me hacia buscarla por todas partes esperando que salte a mi cama y me ronronee lo que nunca pasaba a veces salia en la madrugada solo caminando hacia un parque, me quedaba ahí viendo las estrellas hasta que sean casi las 5 y volver a casa, el insomnio se iba presentando, las noches que no salia me quedaba viendo mi techo y las estrellas que pegue en este, escuchando música hasta dormirme y despertar dos horas después, tratar de volver a dormir solo para que lo mismo pase hasta que ya amanece.
En uno de esos días ella vino y me dijo que me vista que saldremos estaba enojada y me gritaba solo hice lo que me ordeno salimos hacia INTRAID un instituto de tratamiento rehabilitación e investigación de drogo pendencias y salud mental (Es lo que salio en Internet) para mi era el Loquero, ya había ido al psicólogo antes pero era uno privado y caro para mi gusto solo fui un par de veces donde solo me mostraba vídeos y me hablaba de dios, cuando un par de años yo había dejado de creer en este o mas bien no le veía sentido. Aveces la psicóloga me contaba de su vida supongo esperando que yo le cuente la mía, lo que nunca paso porque no tenia confianza alguna en ella. En INTRAID se pagaba pero era mucho menos que el privado. Ahí me vio una psicóloga y psiquiatra. no me sentía para nada en confianza no hable nada. me recetaron antidepresivos. Los odie.
Luego de eso fuimos a comer, no comí nada y lo pusieron para llevar, las pastillas hacían que me diera hambre y días después comí algo, desde hace años evitaba verme detenidamente al espejo pero un día bañándome vi mis costillas, siempre fui de las chicas delgadas y siempre sentía mis costillas, pero ese día me vi al espejo sin necesidad de meter el estomago o hacer algo mis costillas sobresalían y la columna vertebral se notaba mas, los huesos de la cadera, las clavículas. Me perturbo y gusto por igual, ver mi abdomen tan plano y algo hundido me gusto y lo quería dejar así pero las pastillas hicieron que empezara a comer mucho mas que antes y mi cuerpo de chica delgada dejo de serlo. Me odie mucho mas.
Un día habían comprado como 50 pastillas antidepresivas y me las tome todas a la vez con alcohol. pésima elección, Las pastillas normalmente me dejaban con una sensación de flotar muy leve pero yo la sentía y podía reírme de todo, también no pensaba. no podía concentrarme en clases. pero ese dia no podía mantenerme de pie todo parecía dar vueltas me caí varias veces tratando de ir al baño para vomitar, ellos se enteraron de lo que hice, no me llevaron al hospital, supuesta mente porque el lavado de estomago duele mucho, no lo se.
Dormía todo el día apenas podía mantener mis ojos abiertos, me dieron una cubeta para cuando tenga ganas de vomitar, para ir al baño me sentaba en un skate e iba poco a poco, aun cuando estaba a punto de desmayarme a cada rato nunca nadie estuvo ahí para ayudarme, falte a la escuela por una semana no se si pidieron licencia o algo. El efecto siguió unos meses pero a la semana podía pararme y caminar medianamente recta. mis pupilas estuvieron dilatadas por una semana mas, y las nauseas se fueron en la primera semana. el cansancio se fue a las tres semanas pero mi mente se podía quedar en blanco fácilmente, habían conversaciones en mi mente no se de quienes porque tampoco habían personas a mi alrededor, comencé a pensar que mi mente, corazón, cuerpo y "yo" eramos diferentes seres. cada uno con su propio pensamiento. Aun hoy en día me refiero a estas partes como otras personas. Deje de ir al loquero que no ayudo en nada. En las noches me despertaba buscando aire, cuerpo había dejado de actuar solo, a veces cuando me quedaba en blanco podía dejar de pestañear o de respirar o caminar y me caía, creí que mis reflejos segian dormidos por las pastillas. Nunca le dije a nadie de mi familia nada.
En quinto, seguía saliendo durante la noche y después de clases yendo al mismo parque. Una noche en febrero conocí a un chico me empezó a hablar amigable manteniendo una distancia, haciendo preguntas y contándome de el, como si conociera como hay que tratarme. cuando comenzaba a sentir que quería irme el se despedía, esto por un par de noches, intercambiamos números, yo faltaba a la escuela e iba a su casa a jugar el me preguntaba y escuchaba, no se si me entendía pero lo que respondía era como si lo hiciera perfectamente, el era tan perfecto que parecía irreal. el 28 de febrero fui a su casa, a jugar como siempre, el se fue por algo de beber y comer dejándome en su cuarto, llego un mensaje en su celular lo vi el tenia mi contraseña y yo la suya no vi el mensaje era de su madre, entre a galería porque el nos sacaba fotos y quería borrarlas porque no me gustaban aunque pensaba crear copias y ocultarlas solo quería asustarlo un poco. Yo fui la que sintió temblar todo su cuerpo y sentir como me quedaba helada. En galería mas que nada veía fotos mías en varios ángulos algunos solo mostrando mi trasero o pecho habían algunos desde lejos en aquel parque había un gif donde estaba de espaldas y pareciera que estuviera haciendo twerk o no se. Escuche abrir la puerta lo que me hizo respirar de golpe. Aquel chico que siempre tenia una mirada dulce amable y comprensiva se iba transformando a una mas de miedo entre enojo. solté el celular que cayo en la cama, dejo la bandeja en su escritorio y salio del cuarto comencé a temblar mas, tome mis cosas y quise salir pero la puerta estaba con llave se me hacia mas difícil respirar, el volvió abrió trate de decirle que quería irme el cerro la puerta y me agarro del brazo tirándome a la cama repitiendo que el no quería que fuera así pero yo lo obligue. me inmovilizo e inyecto algo en mi brazo lo hizo brusco y yo ya estaba llorando con el terror en todo mi cuerpo pidiendo que me dejara ir que no le diré a nadie.
Comencé a sentirme adormecida trataba de levantar mi cuerpo pero no lo lograba mis ojos pesaban, mi cuerpo se sentía distante el comenzó a quitarme el short y tocarme, de mi solo salían balbuceos que según yo eran palabras, no se cuando cerré los ojos o que paso después, solo desperté en aquel parque con dolor en todo el cuerpo me quede ahí un rato tratando de convencerme que nada paso solo me desmaye y desperté. que nunca había conocido a nadie en ese parque. y me fui lentamente a mi casa tratando de ignorar que mi ropa estaba mal puesta y la ropa interior mojada. Llegue a casa tipo 5 así que nadie supo cuando llegue porque todos dormían.
Jamas le dije a alguien de el su nombre lo que paso nada. Viví ese año tratando de olvidarle, pero las voces se volvieron mas fuertes mas constantes los cortes volvieron mas profundos tenia miedo de hablar miedo de estar con otras personas, cuando alguien mayor y desconocido me hablaba temblaba y solo quería llorar. deje de ir a la escuela de nuevo quise escapar de todo no soportaba estar ahí fingiendo que todo estaba bien cuando yo era un desastre quería ir a otro lugar donde nadie me conociera donde podría estar sola sin preocupaciones sin responsabilidades sin nada. Tome el primer autobús que saliera y pudiera pagarlo. me fui a otra ciudad solo con agua cuadernos para escribir o dibujar un celular sin chip y solo música. estuve todo el día ahí paseando viendo lugares donde podría dormir. fui a la terminar porque siempre veía que ahí dormían personas y los guardias cuidaban, no considere que yo desde que llegue me tomaron de sospecha por escaparse, me quede ahí hasta las 3 donde se acerco un guardia y me pidió acompañarlo me hicieron preguntas si había ido ahí por un supuesto trabajo o un novio que me lo pidió o acompaño, estábamos en frontera con otro país así que la idea de contrabando era clara. yo negué a todo y dije que solo quería un descanso pero era menor de edad me llevaron con policías a la estación mas cercana en el camino inspeccionaban mi mochila y los cuadernos, en la estación me hicieron hablar con dos psicólogas no me agradaron me tomaron como caprichosa que debería de afrontar mis deberes que mis padres seguro estarían preocupados, etc. Los llamaron yo en un rincón me cortaba con las voces insultándome, hasta que mis padres llegaran me llevaron a una casa hogar me dieron un cuarto y me encerré ahí como me lo recomendaron puse a cargar mi celular no pude dormir toda la noche, ellos llegaron en la mañana no les dije nada ni salude me aleje de su falso abrazo y salí rumbo al auto ellos subieron y dijeron que aprovechando que están ahí que fuéramos a la feria, No me gustan para nada los lugares con mucha gente y sin un orden ellos lo saben, pero aun así los seguí, estuvimos caminando ella me preguntaba si había algo que me gustara yo le apunte una polera violeta en degrade a blanco, era holgada ella dijo algo mas para tu edad, me enoje, y me fui los deje solos. Camine un rato pensando si irme pero mi mochila estaba en el auto y ahí mi plata y celular ademas de cuadernos, fui donde el auto tratando de entrar luego de media hora ellos volvieron con bolsas tuve la pequeña esperanza que me compraran lo que les dije me gusto, pero no ella se compro un pantalón y el una polera. abrieron el auto tome mi mochila y quise irme pero el me metió de nuevo en el auto y cerrado me preguntaron porque me fui si podían buscar otra cosa, yo les dije que si hay algo que me gusta es así, no traten de meterme sus pensamientos porque lo único que hacen es que los odie mas y mas ellos se quedaron en silencio y avanzaron el auto yo me eche en el asiento, ella pregunto si tenia hambre no le conteste aumentando el volumen a mi música pararon en una avenida y compraron unos apestosos sándwiches de carne y huevo. quise vomitar. en ese tiempo yo ya iba dejando de comer carne en un principio por el asco que me causaba.
Llegamos a casa y me encerré en mi cuarto. Al día siguiente me llevaron de vuelta a INTRAID dispuestos a internarme, no había cupo así que fue una internación en casa, me llevaron regularmente a las sesiones y recetaron antidepresivos con pastillas para dormir. estuve dos semanas hasta que la psicóloga dijo que pruebe ir a la escuela me dieron tranquilizantes que no funcionaron muy bien el temblar y que me cueste respirar seguían. Odiaba ir a la escuela iba muy de vez en cuando ahora habían llevado una carta de la psicóloga para que me permitan faltar, a fin de año después de meses de sesiones y pruebas me diagnosticaron Ansiedad social, Depresión y Trastorno de personalidad limite (TLP).
Aprobé ese año también, al siguiente llevaron al inscribirme cartas de la psicóloga para que tengan un trato un poco diferente conmigo, que no me fuercen a disertar, no pasar educación física, darme un poco de tiempo si lo necesito al presentar tareas. Ese año también falte a clases en total fui solo medio año, me esforcé en lo que podía, Ingles, Artes plásticas música. pero aun así no era de esperar las quejas de los demás alumnos, los 4 chicos segian, pero ahora eran 26 chicas. Las escuchaba hablar a mis espaldas diciendo que pague a la directora, o que amenace con suicidarme en la escuela o que iría a demandar a la escuela si era un maestro pues lo típico, que le había hecho trabajosos. Dos de los chicos a veces me pedían ayuda en mate, química física o ingles. Antes de las pastillas yo era buena en mate y también antes de faltarme. pero con lo que podía me gustaba ayudar porque siempre creí que los chicos eran mas sinceros y no hablaban detrás de ti. Ese año fue medianamente normal deje de ir a la psicóloga por problemas económicos y que me cambiaron la psicóloga y no tengo ganas de volver a cero.
Ahora el problema necesito una psicóloga que me entienda para preguntar sobre como tener un novio a distancia teniendo yo TLP y ataques de abandono constantemente haciéndolo sufrir.
submitted by M_S_A_Y_G to espanol [link] [comments]


2020.09.04 15:06 freddyjoker Chega de #ForaLuxa: Porque defender o técnico não é fechar os olhos para o desempenho. (texto longo)

Olá amigos torcedores do Palmeiras, sou eu de novo: o advogado do diabo. Nesse caso, o advogado do nosso treinador. Não estou aqui pra dizer que está tudo bem - porque não está -, mas sim para explicar porque devemos ser mais pragmáticos na hora de gerenciar a comissão técnica.
Antes de tudo, só gostaria de apontar o que sempre aponto: a hipocrisia versus emoção. Quem gosta de debater futebol de forma séria está cansado de repetir o discurso de que o câncer do futebol brasileiro é o imediatismo, que os técnicos de alto cacife não têm paciência pra investir em um projeto que pode acabar na primeira sequência de três derrotas seguidas. Porém ao mesmo tempo, quando envolve o nosso time do coração, não tem conversa, é #ForaTecnico. Ficamos injuriados com o desempenho abaixo do esperado, ficamos insultados com as derrotas em clássicos, queremos colocar em alguém a culpa de sentir ódio dos torcedores rivais que nos zoam com razão. E como fomos ensinados ao longo da nossa vida, o técnico é sempre o melhor bode expiatório. É fácil e barato de trocar, tem um monte de gente louca pra mostrar serviço, ganha menos que jogador estrelinha, não vende camisa, etc. Mas trocar o técnico é um movimento MUITO arriscado e que na maioria gritante das vezes não dá resultado. Pelo contrário, uma troca errada de técnico pode jogar fora múltiplas temporadas, como nós já testemunhamos aqui. O técnico vem, traz seus jogadores de confiança, trabalha meses pra implantar sua idéia de jogo, perde três ou quatro jogos, é demitido e acabamos com um time cheio de jogadores infelizes e tendo que reaprender o jogo coletivo na mão de outra pessoa ao mesmo tempo que somos eliminados de todos os torneios.
"Ah, mas se não tá dando certo tem que trocar" Certo? Errado! A escolha do técnico não foi feita pela sua porcentagem de aproveitamento, nunca é (se deveria ser, é uma discussão para outro post). A escolha do técnico é pela pessoa, pela ideia de que esse profissional é sério e competente e você, diretor do clube, confia que conseguirá trazer bons frutos. E qual a diferença? A diferença é que você está contratando uma ideia de jogo e não uma máquina de vencer. O técnico é apenas uma engrenagem na complexa máquina do time de futebol. Ele só treina, orienta e escala. Quem joga são os jogadores, quem tentam executar são os jogadores. Você acha que o Luxa foi contratado porque seus times tipicamente ganham de 1x0 ou empatam porque não criam chances de gol? Você acha que o Luxa fica no treino brigando com quem tenta um passe pra frente porque ele quer todo mundo tocando de lado? Você acha que o Luxa tem um horário do treinamento pra ensaiar o time recuando após fazer o gol até tomar o empate no final?
Vamos aos fatos mais importantes a serem considerados:
-Perdemos o melhor jogador da última década e possivelmente de toda a história pós Parmalat, que treinou e jogou como referência técnica da equipe no início do trabalho do treinador. Ou seja, a saída do Dudu jogou fora a primeira metade do ano e o Luxa teve que começar do zero o processo de achar uma formação e uma escalação.
-Vários dos nossos jogadores estão no clube há muito tempo e tem o mesmo rendimento ou pior com todos os treinadores que passaram. Bruno Henrique teve seis meses bons nos três anos aqui. Scarpa nunca jogou o futebol que sonhávamos. Veiga nunca jogou aqui o que jogou no Athlético. Zé Rafael nunca mostrou nada além de levemente acima da média. William jogou mais pelo Luxa no começo do ano do que por qualquer outro técnico antes. Diogo Barbosa sempre foi horrível, Mayke e Luan nunca foram muito confiáveis. Ouso dizer inclusive que Marcos Rocha também vive sua melhor fase no Palmeiras do Luxa.
Então qual a parcela de culpa do Luxa? Qual o fator claro que você enxerga que lhe dá a conclusão: a culpa é do treinador.
Nosso time agora é pior que nos últimos anos em termos de elenco no papel. Rony era pra ser o reforço, por enquanto nada (e nem adianta dizer que é culpa do treinador se ele não acerta nem os domínios de bola mais). Os meninos da base foram aproveitados e viraram o coração do time. Luis Adriano está melhor do que ano passado. Felipe como zagueiro se mostrou uma tacada de mestre já que antes nosso único zagueiro de alto nível era o Gomez, que continua jogando bem. Viña foi encorporado ao time e está indo bem. Os pontos negativos praticamente TODOS já existiam antes do Luxa.
"Ah mas você tá feliz então com o time?" NÃO! Eu acho que o Luxa insiste demais no Rony e dá pouco espaço pro Wesley que tem entrado melhor. Eu acho que o Luxa desperdiça o talento do Gabriel Menino colocando ele numa posição completamente diferente de tudo que ele já jogou na vida. Eu acho que falta focar o treino no real problema do Palmeiras: lentidão. Ele falou que ia usar a semana livre pra treinar bola parada, perde pressiona, tudo isso é muito legal, mas nada disso está nos tirando pontos.
"Viu só, tem muita coisa errada!" Mas nada disso vem da filosofia do treinador, nada disso é o plano dele. Tudo isso é o resultado de um time se ajustando e se escalando conforme joga. O próprio Luxa diz que quem se escala é o jogador, se você olhar pro desempenho do time no final do ano passado, quem daquele time "se escala"?
Quando eu leio as reclamações, parece que tínhamos um time lindo e ajustado e o Luxa chegou e estragou tudo. Vir comparar com o time do Felipão também é outro absurdo já que aquele time tinha o Dudu pra quebrar linha, pra ser o diferente.
Temos um treinador capaz, com um grupo que mescla meninos inexperientes com veteranos incompetentes, nunca ia ser fácil dar jeito nesse elenco.
Tenham paciência. Confiem. Acreditem.
Literalmente nada do que aconteceu até aqui nessa temporada é o suficiente sozinho pra dar ultimatos como "O Luxa não presta" "Tá ultrapassado" "Se não trocar, vai cair"
Pode xingar, pode reclamar, pode cobrar. Mas trocar o técnico é jogar fora este ano e provavelmente o ano que vem também.
submitted by freddyjoker to palmeiras [link] [comments]


2020.09.03 21:02 silvanol Curso Confeitaria Saudável

Você conhece o mercado de confeitaria saudável que só cresce, atualmente e sabe porque está crescendo tanto vou te falar.


https://preview.redd.it/pqvxej25dzk51.png?width=1410&format=png&auto=webp&s=7fe2fe8d323f168213cc704bc9fee6510ed569af
Quando pensamos no universo da confeitaria, de imediato associamos os doces à categoria dos alimentos nocivos e, de fato, uma confeitaria tradicional, que tem como ingrediente principal o açúcar branco, pode sim nos fazer muito mal e seu consumo deve ser bastante controlado.
Mas como ficamos sem nossos amados bolos, tortas, cookies, chocolates, caldas e outras delícias que nos afagam e tornam nossas vidas mais gostosas?
Com uma substituição inteligente de ingredientes e uma critérios de seleção de alimentos adequados, que consegue manter texturas e sabores incríveis, mantendo o foco na nutrição e no bem estar!
Você já comeu algum doce fit, sem glútem e sem açúcar ou funcional de fato delicioso?
Você já tentou fazer esse tipo de doce que conhecido maravilhosos tanto no sabor, quanto na textura?
Existem várias receitas elaboradas testadas e retestadas, que foram substituídas por ingredientes inteligentes até chegarem o um resultado satisfatório, de onde saíram maravilhosos doces do bem, onde cada mordida é deliciosamente nutritiva e sem perder o foco da nutrição.
ESQUEÇA TUDO QUE TE FALARAM SOBRE TER QUE COMER DOCES SEM GRAÇA E SEM SABOR.
É possível sim você desfrutar dos mais diferentes e deliciosos tipos de doces sem ter que se privar de uma alimentação saborosa.
VOCÊ MERECE VIVER FELIZ E SAUDÁVEL! MAIS SAÚDE E SABOR NA SUA SOBREMESA
E Veja como você é capaz de eliminar de vez os problemas que o açúcar causa no seu organismo.
Já se imaginou desfrutar dos mais diferentes e deliciosos tipos de doces sem nenhuma culpa?
A dieta de doces não precisa ser uma tortura, e sim um momento prazeroso e único, cultivar a própria saúde é um curto caminho para a felicidade e pode ser doce!
Doces saudáveis ​​é muito mais do que só receitas é saúde, essa é a versão doce mas sem diabetes, sem colesterol e sem gordurinhas a mais.
QUERO SABER MAIS SOBRE DOCES SAUDÁVEIS
submitted by silvanol to u/silvanol [link] [comments]


2020.09.03 18:44 lunchmeat317 Streak 6: La felicidad

Primero, ser feliz es difícil. Yo no soy feliz. A veces estoy feliz.
Las cosas que me dan felicidad son:
Hay tantas cosas que me alegran. Además, yo adoro las cositas de la vida. Pero al fondo, no soy feliz porque siempre me siento solo. Soy hijo único y no tengo mucha familia. Tengo amigos pero esas personas tienen su propias vidas. A menudo me siento como si no tengo nada en común con nadie.
Me mude a mi cuidad desde hace tres años. Durante estes años he conocido a nueva gente y he hecho nuevas cosas pero....no valen nada, es que todavía me siento vacío y pienso a menudo que ninguna actividad no vale la pena.
Este año, empece a cambiar unas cosas de mi vida. Tenía planes para mejorar la situación, quería concentrar en mi música con mis bandas y dejar unos vicios (como por ejemplo el internet, la computadora, y la televisión). Además, quería cultivar unos hábitos buenos como leer más libros por año y estudiar ajedrez y aprender nuevas cosas cada día. Pensaba que el año 2020 sería el año del crecimiento, y estaba listo para aprovechar el año. De repente, la pandemia apareció. Y mis planes se esfumaron. Todavía puedo aprender nuevas cosas y hacer actividades como estudiar ajedrez, pero me siento vacío. Me siento como no hay razón para echar ganas y por eso no tengo ganas de hacer nada.
No debería quejar porque tengo mucha suerte. No me falta nada de dinero ni de casa ni de trabajo. Tengo suerte. Pero no puedo decir «soy feliz». Eso voy a cambiar pero tendré que esperar hasta que la pandemia desaparezca.
Disculpa, es más larga que pensé. Gracias por leer.
submitted by lunchmeat317 to WriteStreakES [link] [comments]


2020.09.03 15:12 silvanol A VIDA DOCE SEM AÇÚCAR

A VIDA DOCE SEM AÇÚCAR

Você conhece o mercado de confeitaria saudável que só cresce atualmente, e sabe porque está crescendo tanto vou te falar.

Quando pensamos no universo da confeitaria, de imediato associamos os doces à categoria dos alimentos nocivos e, de fato, uma confeitaria tradicional, que tem como principal ingrediente o açúcar branco, pode sim nos fazer muito mal e seu consumo deve ser bastante controlado.
Mas como ficamos sem nossos amados bolos, tortas, cookies, chocolates, caldas e tantas outras delícias que nos afagam e tornam nossas vidas mais gostosas?
Com uma inteligente substituição de ingredientes e uma criteriosa seleção de alimentos funcionais, conseguimos manter texturas e sabores incríveis, mantendo o foco na nutrição e no bem estar!
Você já comeu algum doce fit, sem glútem e sem açúcar ou funcional de fato delicioso?
Você já tentou fazer esse tipo de doce que ficaram maravilhosos tanto no sabor, quanto na textura?
Existem várias receitas elaboradas testadas e retestadas, que foram substituídas por ingredientes inteligentes até chegarem o um resultado satisfatório, de onde saíram maravilhosos doces do bem, onde cada mordida é deliciosamente nutritiva e sem perder o foco da nutrição.
ESQUEÇA TUDO QUE TE FALARAM SOBRE TER QUE COMER DOCES SEM GRAÇA E SEM SABOR.
É possível sim você desfrutar dos mais diferentes e deliciosos tipos de doces sem ter que se privar de uma alimentação saborosa.
VOCÊ MERECE VIVER FELIZ E SAUDÁVEL! MAIS SAÚDE E SABOR NA SUA SOBREMESA
E Veja como você é capaz de eliminar de vez os problemas que o açúcar causa no seu organismo.
Já se imaginou desfrutar dos mais diferentes e deliciosos tipos de doces sem nenhuma culpa?
A dieta de doces não precisa ser uma tortura, e sim um momento prazeroso e único, cultivar a própria saúde é um curto caminho para a felicidade e pode ser doce!
Doces saudáveis é muito mais do que só receitas é saúde, essa é a versão doce mas sem diabetes, sem colesterol e sem gordurinhas a mais.
QUERO SABER MAIS SOBRE DOCES SAUDÁVEIS
https://preview.redd.it/1e1qlo8omxk51.png?width=1410&format=png&auto=webp&s=4226fbcccf27927f414b3f8c7692a53eeab38b7a

submitted by silvanol to u/silvanol [link] [comments]


Au/Ra - Como Ser Feliz (Lyric Video) - YouTube CÓMO SER FELIZ - YouTube Como ser más felices, por Eduard Punset COMO SER FELIZ (Literalmente)  Tudo que sabemos sobre a ... Tutorial de como ser Feliz kkkk Luis Enrique - Como Volver A Ser Feliz - YouTube Ser Felicidade - YouTube Cómo Ser Más Feliz • Buscando la Felicidad (3 Consejos ... COMO SER FELIZ TONY ROBBINS

Ser feliz Vivir feliz Cómo ser feliz Claves para ser ...

  1. Au/Ra - Como Ser Feliz (Lyric Video) - YouTube
  2. CÓMO SER FELIZ - YouTube
  3. Como ser más felices, por Eduard Punset
  4. COMO SER FELIZ (Literalmente) Tudo que sabemos sobre a ...
  5. Tutorial de como ser Feliz kkkk
  6. Luis Enrique - Como Volver A Ser Feliz - YouTube
  7. Ser Felicidade - YouTube
  8. Cómo Ser Más Feliz • Buscando la Felicidad (3 Consejos ...
  9. COMO SER FELIZ TONY ROBBINS
  10. Cómo Ser Feliz - 3 Buenos tips para ser más feliz

Music video by Au/Ra performing Como Ser Feliz (Lyric Video). (C) 2019 Loudmouth Music Limited http://vevo.ly/wC7XHN Nesse canal eu já fiz Tutorial de como ficar rico, tutorial de como ficar bonito entre outro, acho que tava faltando esse agora kkkk -----... Como Ser Libre Financieramente Y Más.. ... Lo ÚNICO Que Necesitas Para Una Vida EXTRAORDINARIA ... Cómo Ser Feliz en 21 Pasos - Duration: 48:41. Se você gosta do meu trabalho e pode apoiar o canal: https://apoia.se/epifaniaexperiencia :) -----... Letra de Como Volver A Ser Feliz : No te lo voy a repetir Tú eres la única persona Que a mis locuras se acomoda Porque conoces mis defectos y mis luces No te... Como ser más felices, por Eduard Punset ... 'El único poder es la mente' con Eduard Punset ... Cómo Ser Feliz en 21 Pasos - Duration: 48:41. En la primera charla de PlatziConf 2018 Freddy Vega nos presentó un tema ligero, digerible: Cómo ser feliz. Aunque parece un discurso motivacional o de super... Nosso único propósito na vida é ser feliz, conhecer a si mesmo, curtir o mundo, estar presente e viver uma experiência maravilhosa! Este é um canal que conve... En busca de la felicidad. Cómo ser más feliz. En este video, te explicaré 3 pasos en donde entenderás que es la felicidad, como ser feliz y que significa la ... Cómo Ser Feliz - 3 Buenos tips para ser más feliz ... todos nuestros hábitos diarios tienen como único fin llegar a ser felices, pero nunca le digas a alguien como serlo porque esto varia de ...